ALGARVE ÚLTIMAS

Oito mil pessoas na abertura do Festival do Marisco

.
.

Cerca de 8 mil pessoas marcaram presença na abertura da 31.ª edição do Festival do Marisco, em Olhão, iniciativa que é já uma referência no verão algarvio, números que ultrapassaram as expetativas da organização.

“Estamos muito satisfeitos com a forma como decorreu este primeiro dia e com a adesão de olhanenses e turistas. É gratificante, entre tantos milhares de pessoas, encontrar algumas caras conhecidas, de visitantes que, não sendo de Olhão, fazem questão de voltar todos os anos”, referiu o presidente da autarquia olhanense, António Miguel Pina, ao cair do pano do dia inaugural.

.
.

Na primeira noite, terça-feira, o palco do maior evento gastronómico a sul do País pertenceu a Aurea. A cerimónia de abertura contou com as presenças da ministra do Mar e do secretário de Estado das Pescas.

“Esta é uma iniciativa extremamente importante, que promove vários aspetos. Por um lado, divulga o mar e as espécies do marisco do Algarve, que é excelente, mas também promove a gastronomia, promove o turismo e, portanto, juntam-se neste evento vários aspetos: turismo, pesca, pescado, mar, gastronomia e promove-se a economia do mar e o mar do Algarve, que é extremamente importante para a economia do Algarve e do País”, sublinhou a ministra do Mar, Ana Paula Vitorino, que presidiu à sessão de inauguração do certame.

.
.

O dia de arranque do certame assistiu ainda à inauguração da última peça escultórica que faltava para completar o Caminho das Lendas, no Largo João da Carma. À semelhança dos largos do Gaibéu e da Fábrica Velha, a escultura é da autoria da designer olhanense Isa Fernandes e representa, usando chapas de zinco como material de eleição, o Arraúl, protagonista da lenda da mitologia olhanense com o mesmo nome.

Depois do jantar, a multidão vibrou ao som de Aurea, que levou ao palco do Festival do Marisco muitos dos êxitos que fazem dela uma das vozes femininas nacionais mais reconhecidas da atualidade. Antes disso, a jovem promessa Caitlin Santos “aqueceu” o recinto.

Ontem à noite o palco pertenceu aos Expensive Soul. Esta noite atuam Os Azeitonas, sexta feira C4 Pedro, sábado Camané e domingo, no encerramento do Festival, aguarda-se com expetativa o regresso dos Xutos & Pontapés. Todos os concertos começam 23h30.

.

.

.

.

.

PUB
Tamanho da Fonte
Contraste