Olhão: António Pina anuncia reabertura da passagem de nível e gestão municipal da frente ribeirinha

.

No dia de todos os olhanenses, o presidente da câmara municipal, António Miguel Pina, destacou, na sessão solene das comemorações desta efeméride, as principais obras desenvolvidas no último ano ou em projeto para o futuro. E anunciou que “com diálogo, perseverança e tenacidade, foi estabelecido um protocolo de entendimento com a Refer que resulta numa autorização para que os olhanenses possam continuar a atravessar a linha férrea, como sempre o fizeram, até que a Refer conclua a obra necessária”.

Mas as novidades não se ficaram por aqui: recentemente foi assinado um protocolo para que o Município proceda “à gestão de toda a frente ribeirinha, mantendo, coordenando, licenciando e fiscalizando permitindo, assim, o desenvolvimento de alguns projetos que têm ficado esquecidos por parte do Governo Central e que consideramos de elevado valor para o desenvolvimento da cidade”, esclareceu António Miguel Pina.

O autarca anunciou ainda que o plano de pormenor da Zona Histórica, será, em breve, colocado em discussão pública e que “a partir do próximo ano entrar-se-á numa fase de negociação com os proprietários dos terrenos onde se pretende criar o Parque da Cidade, tentando encontrar soluções de forma a torná-lo uma realidade”. Também a Ilha da Armona, “a maior infraestrutura turística do concelho de Olhão”, terá o seu Plano de Pormenor, bem como um Plano de Intervenção e Requalificação”.

Mariano Gago patrono da Biblioteca de Olhão

Entre muitas outras iniciativas previstas e anunciadas – como é o caso da aquisição de dois novos autocarros e de um veículo de combate a incêndios urbanos, o lançamento de um concurso de ideias para a reabilitação da Frente Ribeirinha ou a construção de um skate park e de um canil intermunicipal –, o dia começou cedo com o hastear das bandeiras em frente aos Paços do Concelho, seguindo-se a homenagem aos heróis da Restauração e a inauguração da exposição Olhão, Terra Cubista, que apresenta fotos de Artur Pastor e serigrafias de Roberto Nobre, no Museu Municipal –Compromisso Marítimo, como se designa agora.

Maria das Dores Rebelo Pires Gago, mãe de Mariano Gago, agora patrono da Biblioteca Municipal de Olhão, esteve presente na cerimónia de descerramento da placa alusiva, mostrando-se bastante comovida com a homenagem ao filho, recentemente falecido, e prometeu doar à Biblioteca as restantes obras do físico com raízes no concelho de Olhão.

- Publicidade -

Museu Municipal António Rosa Mendes

“António Rosa Mendes terá sido o homem que mais se dedicou à história de Olhão, e contava-a de uma forma que nos arrepiava”, disse António Miguel Pina durante a inauguração do Museu Municipal que tem agora António Rosa Mendes como seu patrono.

O novo espaço, na Rua 18 de Junho, em Olhão, permite aos funcionários municipais terem melhores condições de trabalho e aos documentos que fazem parte do espólio do Museu estarem melhor conservados e serem de mais fácil consulta.

Medalhas de Mérito

Foi também Maria das Dores Gago que recebeu das mãos do presidente da Câmara Municipal de Olhão, na sessão solene realizada no Salão Nobre dos Paços do concelho, a Medalha de Honra do Município, atribuída a José Mariano Gago a título póstumo.

Foram também atribuídas medalhas de Mérito Grau Ouro a Fernando Cabrita (advogado e poeta), Josué Marques (sindicalista) e Manuel Madeira (lutador antifascista e poeta), de Bons Serviços e Dedicação Grau Ouro ao comendador Francisco Leal, ex-presidente da Câmara de Olhão e a José Marcelino (a título póstumo), ex-presidente da Junta de Freguesia de Moncarapacho, assim como aos funcionários Diamantino Manuel Órfão, Francisco José Viegas, Heldina Rosário Antunes, João Manuel Neves, João Manuel Santos, José Correia Marcelo, José Manuel Paulino e Maria Celisa Vigário.

Foram ainda distinguidos os melhores alunos do ensino regular e profissional (que receberam cheques no valor de 250 euros) Carolina Cássio Brito (10º ano), Miguel Viegas Rodrigues (11º ano), Rafael Correia Dias (12º ano) e Oleh Savkiv, respetivamente.

Pintores olhanenses expõem criatividade

O presidente da Assembleia Municipal de Olhão, Daniel Santana, que encerrou a Sessão Solene, enalteceu os olhanenses “que têm sido exemplares na sua atitude lutadora, resistindo à austeridade”, realçando também “a disciplina orçamental a que o Município de Olhão está obrigado e que tem exigido um grande esforço e atenção nas grandes opções para Olhão, tendo em conta as necessidades dos olhanenses”.

.
.

Daniel Santana destacou também os vários distinguidos neste Dia da Cidade de Olhão, enaltecendo as suas qualidades e o mérito que fez com que fossem homenageados. Recordou António Rosa Mendes, que dizia muitas vezes que “Olhão fez-se a si própria”.

Como é habitual acontecer no Dia da Cidade, foi ainda inaugurada, ao final da tarde, mais uma exposição coletiva de pintura do Centro de Arte de Pintores Olhanenses, na Galeria da Biblioteca Municipal, que estará patente até 30 de junho. A qualidade dos trabalhos dos alunos, que têm no Mestre Martins Leal um dos grandes dinamizadores deste Centro de Pintores que comemora 25 anos, é evidente ao apreciarmos as obras expostas.

O Dia da Cidade terminou, à noite, com um espetáculo que trouxe a Olhão o rapper D8, que animou da melhor forma a noite de 16 de junho e compôs de público o Jardim Pescador Olhanense. Já nas noites anteriores ali haviam atuado os jovens do projeto “Olhão ao Vivo” e os fadistas Teresa Viola, Luís Moreno e Inês Graça.

.

.

.

.

- Publicidade-spot_img

Deixe um comentário

- Publicidade-spot_imgspot_img

+ Populares

- Publicidade -spot_img
- Publicidade -santos-populares-portimao

Leia Também

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite o seu nome

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Tem uma Dica?

Contamos consigo para investigar e noticiar

Tamanho da Fonte
Contraste