Olhão: Tribunal arquiva processo contra Francisco Leal

Francisco Leal
Francisco Leal

.

O Tribunal Judicial de Faro arquivou o processo contra Francisco Leal, ex-presidente da Câmara de Olhão, e Dietza Reis, antiga chefe da Divisão de Gestão Urbanística da mesma autarquia, por considerar não haver quaisquer indícios de crime.

Francisco Leal e Ditza Reis tinham sido acusados pelo Ministério Público do crime de prevaricação por factos relativos ao licenciamento do empreendimento “Village Marina de Olhão”, promovido pela sociedade Construções Largaça. O tribunal deu, agora, ordem de arquivamento, por inexistência de provas.

Para o atual presidente da Câmara, António Miguel Pina, este despacho de arquivamento “veio provar inequivocamente que não houve nenhum crime por parte, quer do engenheiro Francisco Leal, quer da antiga chefe da Divisão de Gestão Urbanística, a arquiteta Ditza Reis. Ficaram, assim, limpos o nome e a honra de um homem que tanto deu ao concelho de Olhão e, enquanto presidente da Câmara Municipal, abriu o caminho ao progresso do concelho”.

António Miguel Pina lembra este e outros processos que “têm sido arquivados por inexistência de indícios da verificação de qualquer crime” e que. segundo o autarca, “são originados por denúncias não fundamentadas, que apenas pretendem denegrir a imagem dos trabalhadores do Município e os seus autarcas”.

pub

 

 

 

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Tamanho da Fonte
Contraste