POLÍTICA

PAN quer fazer de Faro uma “cidade dos 15 minutos”

Elza Cunha PAN FARO

Melhores transportes públicos e gratuitos para os jovens, mais ciclovias e mobilidade pedonal são propostas da cabeça de lista do PAN à Câmara de Faro para torná-la na “cidade dos 15 minutos”.

“Temos a visão da cidade dos 15 minutos, onde as pessoas possam ter acessibilidade às coisas básicas de que precisam para fazer a sua vida num espaço de 15 minutos a pé e isso é uma questão de planeamento e de decisões políticas”, defendeu Elza Cunha, em declarações à agência Lusa.

Para a candidata, a dimensão da cidade de Faro – cujo concelho tem uma superfície de 200 quilómetros quadrados -, permite o aumento da mobilidade suave e a redução do tráfego automóvel, com as devidas “decisões políticas”.

Segundo a médica de família, a atual política de transportes públicos não incentiva à sua utilização, pois “são poucos e limitados nos horários” e não são, muitas vezes, “compatíveis com os horários de trabalho dos cidadãos”.

Na visão do PAN, a cidade tem de ser “devolvida” ao cidadãos e, para isso, é necessário implementar uma mobilidade “inclusiva”, que permita que todos possam circular em segurança em passeios “mais largos”, reduzindo o risco de queda com “pavimento antiderrapante”.

O melhoramento das atuais ciclovias e criação de novas é outra das sugestões do PAN, além de um sistema de bicicletas partilhadas, com estacionamento para as mesmas, para que os cidadãos as possam deixar “em segurança”.

No entanto, Elza Cunha assume que é preciso alterar a visão do que são estas vias: “[É preciso] que estas ciclovias sejam verdadeiramente ciclovias e não apenas um risco na via pública onde o carro passa ali ao lado e a segurança é muito pouca”.

Numa visão mais abrangente, a candidata defendeu a criação de uma “rede de superfície” movida a energia limpa que ligasse todas a zona periférica de Faro à cidade, mas alargando a ideia às cidades mais próximas como “Olhão e Loulé”, onde “muitas pessoas residem” e vêm trabalhar para a capital algarvia.

A candidata defendeu que teria de ser uma rede “suficientemente alargada” e com “bons horários”, para ajudar a resolver uma “grande parte” da poluição, já que os cidadãos teriam uma “alternativa” e deixariam de usar os seus carros particulares.

Elza Cunha tem como adversários na corrida à presidência da capital algarvia o ‘repetente’ Rogério Bacalhau (PSD/CDS-PP/IL/MPT/PPM)- que se candidata a um terceiro e último mandato -, o antigo vereador socialista João Marques, Catarina Marques (CDU) e Aníbal Coutinho (BE).

Nas eleições de 2017, a coligação PSD/CDS-PP/MPT/PPM obteve 43,94% dos votos, alcançando maioria absoluta no executivo, com cinco vereadores. O PS obteve 38,06% dos votos (restantes quatro vereadores) e a CDU, com 7,38%, perdeu o vereador que tinha assegurado em 2013.

PUB
Tamanho da Fonte
Contraste