ALGARVE

PCP critica atrasos nas operações com Vale Cirurgia e questiona Governo

O grupo parlamentar do PCP questionou o Governo sobre os atrasos nas cirurgias realizadas nos hospitais privados da região, criticando que essas operações não sejam realizadas em doentes com Vales Cirurgia e os mesmos doentes sejam depois recusados pelo SNS.

Em comunicado, os comunistas explicam que, com o avolumar de cirurgias em espera no Centro Hospitalar Universitário do Algarve (CHUA), têm sido emitidos Vales Cirurgia para os utentes que atingiram o tempo máximo de resposta garantido.

“O PCP teve conhecimento de que, recentemente, surgiram casos de utentes a quem foi atribuído os ditos vales, na expectativa de verem a sua situação clínica resolvida num hospital privado, contudo acabam por ser recusados nesses hospitais, por falta de garantia de pagamento dos atos cirúrgicos pelo CHUA”, prossegue o documento.

Esta situação, dizem, “é bem reveladora da forma como os privados da saúde colocam os seus interesses económicos e os lucros da doença à frente da saúde dos utentes”.

“Quando retornam ao CHUA para que este garanta assegure a cirurgia de que necessitam e se encontram à espera, muitos há anos, são informados que terão de continuar a aguardar, muitas vezes indefinidamente, por uma solução do que são casos graves e a necessitar de urgente resolução”, dizem.

Os comunistas criticam as “décadas de desinvestimento no Serviço Nacional de Saúde (SNS) e o desvio dos fundos para o sector privado [que] tem tido como consequência a degradação geral dos serviços prestados aos utentes que são quem sofre com escandalosas listas de espera para cirurgias, consultas e tratamentos”.

Alegam que as carências com que o SNS se confronta ficaram ainda mais agravadas com a pandemia de COVID-19, que “veio tornar mais evidente a necessidade urgente de investimento no SNS”.

“Ao invés de investir fortemente no SNS, seja no reforço de médicos, enfermeiros, técnicos e pessoal auxiliar, seja nos meios necessários ao mais que necessário aumento de capacidade de resposta, os Governos PSD/CDS tomaram como opção a utilização dos hospitais privados para garantir essa resposta. Situação que em pouco ou nada se alterou com os Governos PS que tem seguido as mesmas opções de fundo na área da Saúde”.

Tendo presente a situação descrita, ao abrigo das disposições legais e regimentais, o grupo parlamentar do PCP pede ao Governo que, por intermédio do Ministério da Saúde, esclareça que conhecimento tem o governo das situações de recusa de cirurgia dos utentes com vale cirurgia no CHUA.

Pede ainda que o Executivo esclareça que medidas vai tomar para que estes utentes vejam a sua situação de saúde resolvida dentro do SNS.

“Que explicação tem o Governo para dar aos utentes que se encontravam na expectativa de ver a sua cirurgia concretizada e retomam a longa lista de espera?”, questiona ainda o PCP.

Tamanho da Fonte
Contraste
Bloggers %d como este: