MUNDO

Pelo menos 10 mortos em dia de eleições

Nas eleições no Afeganistão, as mesas de voto já abriram, mas nem tudo está a ser pacífico. Vários ataques já mataram pelo menos dez pessoas e feriram 20.

Mais de 90 por cento das mesas de voto afegãs estão abertas. Irregularidades, atentados e tiros de roquete estão a marcar a manhã de eleições legislativas no Afeganistão.

Em Kandahar, o governador daquela província escapou à explosão de uma bomba, mas outros tiveram menos sorte e já se verificaram vários mortos.

Um soldado afegão e seis militantes pró-governamentais foram mortos no Norte do Afeganistão, segundo informações da polícia local citada pela Agência Reuters.

Na zona Este do país há registo de dois mortos. A polícia local diz que o atentado provocou também um ferido.

Na mesma região foram lançados mais cinco roquetes que não fizeram vítimas.

Na capital afegã, o amanhecer também não foi pacífico. Cabul acordou com o barulho de uma forte explosão. Tratou-se de um ataque com roquetes lançados contra a sede da NATO. O rebentamento não fez vítimas.

Mais de 10 milhões de afegãos podem, este sábado, eleger os deputados da Assembleia Nacional.

Antes mesmo da abertura das urnas, um porta-voz do comando talibã deixou a ameaça. Todas as estradas que levam às mesas de voto vão ser atacadas e as forças de segurança e as pessoas envolvidas na organização das eleições serão os primeiros alvos.

O presidente do país, Amid Karzai, admitiu que as legislativas poderão ser marcadas por problemas e irregularidades, mas lançou também o apelo ao voto dos afegãos.

PUB
Tamanho da Fonte
Contraste