Percorrer o Universo a partir de Tavira

.

Chama-se Ignite Astro e estará em Tavira no próximo sábado. Oito investigadores do Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço (IA) vão falar sobre a sua investigação, no Cineteatro António Pinheiro, com início às 21h30, naquele que será o quinto evento de uma digressão inédita em Portugal.

Na digressão Ignite Astro, os investigadores do IA estão dar a conhecer, todos os meses e ao longo deste ano, os temas da investigação que se faz neste instituto. O objetivo da iniciativa é levar o conhecimento sobre astrofísica e ciências do espaço a vilas e cidades com menos acesso à comunicação de ciência nestas áreas.

Para o coordenador do IA, José Afonso (IA e Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa) “o gosto pela ciência está em todos, mas infelizmente a ciência não chega a todos os locais com a mesma facilidade”.

“No IA assumimos o dever, e o prazer, em comunicar a ciência que fazemos, e com a Digressão Ignite Astro pretendemos levar um pouco da Astrofísica e das Ciências do Espaço nacionais a todos os portugueses – muito em particular, aos que estão mais longe dos grandes centros urbanos.”, sublinha aquele responsável.

Nos eventos Ignite Astro, oito a dez investigadores apresentam a sua investigação em apenas cinco minutos cada. Seguindo o conceito dos eventos Ignite, cada investigador terá uma sequência de 20 slides, que avança automaticamente de 15 em 15 segundos.

O formato compacto dos eventos Ignite Astro permite expor, em menos de uma hora, cerca de uma dezena de temas atuais da investigação em ciências do espaço. Estes vão do estudo do sistema solar, às estruturas em larga escala do Universo e a sua relação com a matéria e a energia escuras, passando pelo estudo dos buracos negros supermassivos e das ondas gravitacionais, e ainda pelo desenvolvimento e construção das próximas gerações de instrumentos de observação.

- Publicidade -

João Retrê (IA e Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa), cocoordenador do Grupo de Comunicação de Ciência do IA, comenta: “O formato Ignite cativa a atenção de todos pela diversidade e rapidez das apresentações, criando momentos de espetáculo e entretenimento. A expetativa de ver os investigadores serem ultrapassados pelos slides cria dinâmica e diversão, que são características desta forma descontraída de apresentar e aprender ciência.”

A Digressão Ignite Astro começou em janeiro e já passou por Moimenta da Beira, Montijo, Grândola e Vila Real. Depois de Tavira, seguirá para Beja, em junho, seguindo-se Bragança, Proença-a-Nova, Évora, Covilhã e Guarda, nos meses seguintes.

.

.

.

.

- Publicidade-spot_img

Deixe um comentário

+ Populares

- Publicidade -castro-marim-santos
- Publicidade-spot_img

Leia Também

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite o seu nome

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Tem uma Dica?

Contamos consigo para investigar e noticiar

Tamanho da Fonte
Contraste