ALGARVE ÚLTIMAS

Pescadores da apanha do marisco preparam manifestações

Os pescadores da apanha de marisco preparam manifestações de norte a sul do país para mostrar ao Governo o descontentamento em relação à regulamentação da pesca lúdica, que consideram estar a destruir a identidade das regiões litorais.

Em declarações à agência Lusa, David Rosa, um dos representantes das Comissões de Pescadores e População, explicou que em causa está o descontentamento contra as lei da pesca lúdica e da apanha do marisco, em vigor há três anos, que “destrói a iniciativa privada local e o convívio” nas zonas costeiras.

“É a identidade da nossa região”, sublinhou David Rosa, referindo-se à costa Vicentina, mas lembrando que esta lei “prejudica todo o litoral do país”.

Entre as reivindicações, os pescadores querem o fim da proibição de pescar à quarta feira e à noite na costa alentejana e autorização para voltar a usar os instrumentos de mariscar tradicionais das várias regiões do país.

Pretendem ainda o fim da discriminação dos portugueses do Norte, Centro, Interior e Costa Sul do Algarve que estão proibidos de mariscar na Costa Vicentina, uma vez que consideram que “as leis são para todos”.

Os pescadores da pesca do marisco apelam assim a toda a população, aos clubes recreativos, culturais ou desportivos, aos sindicatos, às associações regionais e “a todos os que queiram defender os seus bens coletivos”, que participem nas iniciativas que irão ser preparadas desde Caminha a Vila Real de Santo António.

JA/AL

PUB
Tamanho da Fonte
Contraste