Pescadores da Culatra recebem palestra sobre meios de socorro e procedimentos de segurança

Os profissionais do mar da ilha da Culatra no Algarve vão receber hoje da Marinha uma palestra seguida de treino sobre procedimentos de segurança e utilização de meios de socorro.

Aproveitando a comemoração do aniversário da Associação de Moradores da Culatra, criada há 23 anos, quatro militares da Escola de Tecnologias Navais irão falar sobre segurança marítima aos mariscadores, pescadores e viveiristas da ilha.

Grande parte da população da Culatra, que tem cerca de mil habitantes, vive das actividade marítima, pelo que a Marinha, através do Departamento Marítimo do Sul e da Capitania de Olhão, decidiram ali promover a ação.

A correta e segura utilização de material pirotécnico, jangadas e coletes salva-vidas insufláveis darão corpo à palestra, realizada numa sala disponibilizada pelo núcleo de moradores e à qual se seguirá uma demonstração no porto da Culatra.

“A maioria teve formação sobre segurança quando obteve as suas categorias profissionais mas individualmente não pratica”, disse à Lusa o comandante do Porto de Olhão, Ricardo Arrabaça.

Segundo aquele responsável, o uso do colete é um dos procedimentos de segurança mais importantes, apesar de ser muitas vezes ignorado pelos pescadores que, diz, invocam “que não lhes dá jeito trabalhar com o colete envergado”.

“A mensagem que queremos transmitir é que o uso do colete não é um sinal de fraqueza mas sim de inteligência”, diz, acrescentando que o uso deste equipamento pode significar a diferença entre a vida e a morte em caso de acidente.

“Quando se embarca sozinho ou o mar fica mais agitado e sobretudo à entrada das barras deve sempre envergar-se o colete”, refere.

Um dos pontos sobre os quais versará a palestra e o exercício tem a ver com o uso de coletes insufláveis, que incluem uma garrafa de ar comprimido, mas que são mais caros, embora mais práticos de usar.

O uso da jangada salva-vidas será também demonstrado aos pescadores, já que estes têm poucas oportunidades de treinar o procedimento por haver custos e problemas logísticos inerentes ao seu uso para treino.

Promovida pelo Departamento Marítimo do Sul, Capitania de Olhão e Associação de Moradores da Ilha da Culatra, a ação está marcada para esta tarde.

Advertisements
Tamanho da Fonte
Contraste