Plataforma da Água contra alargamento da área de regadio no Algarve

A PAS é constituída por ONGs de âmbito nacional,  LPN e Quercus, associações ambientais e de cidadania, A Rocha Portugal,  Almargem, CIVIS, Faro 1540, PROBAAL, Regenerarte,  e movimentos de cidadãos,  Água é Vida,  FALA- Forum do Ambiente do Litoral Alentejano,  Glocal Faro,

“Não há informação sobre os recursos hídricos existentes e previsíveis, nem em quantidade, nem em qualidade, sobre os consumos estimados e sobre a área máxima que será possível regar tendo em linha de conta os consumos previsíveis da atividade agrícola, a garantia de caudais ecológicos e a constituição de uma reserva estratégica que garanta no futuro água potável em quantidade e qualidade para o consumo humano”, sustentam as organizações.

Sublinham que “essa lacuna é tanto mais grave quanto, tal como o estudo indica, Portugal utiliza na agricultura 75% dos recursos hídricos disponíveis em contraponto com a média europeia de 25%”.

“A presente proposta ignora os relatórios  do Tribunal de Contas Europeu e as conclusões do Relatório do Estado do Ambiente 2020/21, da APA, ao propor a instalação de cada vez mais área regada, apesar de não haver garantias da disponibilidade de recursos hídricos e do incentivo que isso representa para a agricultura intensiva, que destrói os solos, esgota e polui os aquíferos subterrâneos e destrói a biodiversidade”, concluem as organizações da PAS.   

Deixe um comentário

- Publicidade-PUB aguas do algarve

Leia Também

+ Populares

Tem uma Dica?

Contamos consigo para investigar e noticiar

- Publicidade -PUB tavira

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite o seu nome

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Tem uma Dica?

Contamos consigo para investigar e noticiar

Tamanho da Fonte
Contraste