Polémica no Twitter com representante dos jovens na polícia inglesa

.
.

A representante dos jovens na polícia inglesa utilizou expressões racistas e sexistas e descreveu detalhes da sua vida sexual no Twiitter.

Paris Brown, a jovem de 17 anos que foi nomeada pela polícia inglesa comissária para a juventude, enfrenta pedidos de demissão depois de ter publicado comentários ofensivos no Twitter, de acordo com o jornal “The Independent”.

A jovem, a primeira a exercer o cargo de representante dos jovens na polícia, publicou na rede social comentários racistas, violentos, defendeu o consumo de drogas e escreveu detalhes sobre a sua vida sexual.

Ontem, o jornal “Daily Mail” revelou os conteúdos do Twitter de Paris Brown, onde se podia ler que: “A pior parte de ser solteira é voltar para casa de uma festa excitada e ter de dormir sozinha”. Paris Brown tinha também escrito frases onde dizia estar “sob a influência de tantas drogas” que se sentia “leve, leve”.

Nos vários posts de Paris no Twitter, era também comum encontrar palavras como “ilegais”, quando se referia aos imigrantes, e “maricas”, quando se referia a homossexuais.

A jovem, que recebe cerca de 17 mil euros por ano pelo cargo, já veio a público pedir desculpas pelo sucedido. “Por vezes, quando escrevo no Twitter exagero, e só para esclarecer, não sou racista ou sexista, mas não vou mentir, tenho sido exibicionista”, disse à BBC.

Entretanto, a conta de Paris Brown na rede social foi desativada. Contudo, têm surgido pedidos para a sua saída do cargo de representante dos jovens na polícia. Keith Vaz, porta-voz da Administração Interna, criticou publicamente a atitude de Paris e defende que esta se deve demitir.

Já Ann Barnes, comissária da Polícia responsável pela nomeação da jovem, veio defender Paris. “Não tolero o conteúdo e a linguagem dos tweets de Paris. No entanto, suspeito que muitos jovens passam por uma fase em que fazem comentários muitas vezes ofensivos para mostrar no Facebook e no Twitter”, lê-se num comunicado publicado no seu site.

A comissária da polícia considera que ninguém deve ser julgado para a vida pelos comentários que escreve numa rede social com 17 anos.

Carolina Reis (Rede Expresso)
Advertisements

Adiconar comentário

Carregue aqui para comentar
Advertisements
WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Tamanho da Fonte
Contraste