Polícia Marítima não dá tréguas aos vendedores ilegais nas praias

A Polícia Marítima de Portimão disse hoje que identificou e autuou 12 vendedores ilegais que operavam nas praias, dois dos quais se encontravam em situação irregular no país, na sequência de uma investigação desencadeada após queixas de vendedores licenciados.

O comandante do porto de Portimão e Lagos, Cruz Martins, explicou à Lusa que “o grupo estava a organizar-se para dominar a venda ambulante na zona e já tinha feito ameaças aos vendedores licenciados”, o que levou a Polícia Marítima a investigar o caso na última semana, culminando na quinta feira com a operação para identificação dos elementos.

“Além da identificação e autuação dos 12 indivíduos, foi ainda apreendido diverso material que era vendido, como óculos, roupas, etc”, acrescentou a fonte.

Cruz Martins acrescentou que o grupo já tinha estado na origem de desacatos e mesmo confrontos com vendedores licenciados, que estiveram na origem da queixa às autoridades.

“Perante a suspeita de estarem em situação irregular no país, foi contactado o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) e verificou-se que sobre um deles pendia um processo de expulsão do país e o outro foi notificado para abandonar o território nacional no prazo de 20 dias”, disse ainda o comandante do porto.

AL/JA

Advertisements
albufeira -
Advertisements
Tamanho da Fonte
Contraste