en2 em Faro, quilómetro 738
Última rotunda da EN2, ao km 738, em Faro
ALGARVE

Polícias do Algarve pedalam na EN2 contra a violência doméstica

Um grupo de agentes da PSP do Algarve está a percorrer de bicicleta a Estrada Nacional 2 (EN2), que liga Chaves a Faro, iniciativa que visa alertar a população para a necessidade de denunciar os crimes de violência doméstica.

“Em tempo de pandemia, há alguns assuntos que acabaram por ficar mais esquecidos. Um deles é o crime de violência doméstica”, explicou à agência Lusa David Costa, comissário da Unidade Especial de Polícia (UEP) de Faro, um dos 12 agentes da PSP que começou hoje a percorrer a EN2, a partir de Chaves, no distrito de Vila Real.

A iniciativa, que tem chegada prevista ao Algarve no domingo, arrancou no quilómetro zero daquela estrada nacional que, ao longo de cerca de 738 quilómetros, atravessa todo o País.

Para David Costa, a violência doméstica foi um dos crimes que ficou esquecido com a pandemia de covid-19 e é necessário “alertar a população em geral que deve denunciar este tipo de criminalidade”.

“Nos últimos anos tem havido uma tendência decrescente, mas estamos a falar das denúncias e não necessariamente do crime. Sabemos apenas o crime que é denunciado e por isso queremos deixar o alerta”, salientou.

Os agentes da UEP de Faro juntaram também um cariz solidário à iniciativa, com uma recolha de fundos que está a decorrer através de uma plataforma de ‘crowdfunding’.

No final, previsto para domingo às 18:00 junto ao quilómetro 738, todo o valor angariado será entregue à Associação de Proteção à Rapariga e à Família de Faro.

Os 12 polícias estão pela primeira vez a percorrer de bicicleta a EN2, o que ‘obrigou’ a uma preparação de alguns meses.

“Alguns começaram a treinar de propósito para estarem capazes de fazer este evento. Houve muito tempo e esforço investidos para estarem aptos a este desafio”, destacou David Costa.

“Os elementos da UEP todos os anos têm provas físicas obrigatórias e todos os dias trabalham a parte da instrução física. Mas para esta prova em concreto teve de haver um trabalho com muita antecedência, pois não é uma atividade que façamos diariamente enquanto polícias”, acrescentou.

Ao longo do percurso, que cruza 11 dos 18 distritos do país, os agentes vão ficar instalados em alguns comandos de outras áreas da PSP, mas também em outras instituições, como nos Bombeiros Voluntários de Ponte de Sor, no distrito de Portalegre, ou no Regimento de Infantaria n.º 3 de Beja.

A EN2 é muitas vezes comparada com a ‘Route’ 66, porque, à semelhança do que acontece com a estrada norte-americana, também rasga o país de uma ponta à outra.

A estrada passa pelo interior das povoações, de Trás-os-Montes ao Algarve, e liga paisagens tão diferentes como as vinhas do Douro, as planícies do Alentejo ou as praias do sul do país.

PUB
Tamanho da Fonte
Contraste