ALGARVE ÚLTIMAS

Ponte no Guadiana: Sonho antigo volta a ser uma realidade em Alcoutim

.

O Festival do Contrabando, que se realiza em Alcoutim entre a próxima sexta-feira e domingo, voltará a permitir unir as duas margens do rio Guadiana com uma ponte pedonal, tal como já tinha acontecido o ano passado na primeira edição do evento.

Trata-se de um sonho antigo das gentes de Alcoutim e da localidade espanhola de Sanlúcar do Guadiana, ou seja, ter uma ponte que os una… Mas, mais uma vez, apenas durante o festival.

A ponte flutuante é concretizada pela Cubisystem, empresa francesa criada em 1985 e que realiza trabalhos em todos os continentes na sua área de atividade: a conceção, produção e montagem de pontões flutuantes,

A ponte que ligará Alcoutim e Sanlúcar do Guadiana utilizará 1680 cubos, criando uma extensão de 225 metros para a travessia do rio Guadiana. Esta estrutura necessitou de quatro camiões de grande dimensão para o transporte da estrutura até Sanlúcar do Guadiana.

A estrutura está a ser montada por uma equipa de 12 pessoas que, durante três dias, executam a “construção” da ponte pedonal e asseguram a segurança da mesma com a colocação de 24 âncoras e cabos de sustentação que permitem a estabilidade e segurança da mesma.

A realização deste festival integra-se numa estratégia de desenvolvimento turístico do concelho, assente na promoção do património natural, histórico, gastronómico e cultural, que, segundo o presidente da Câmara Municipal de Alcoutim, Osvaldo dos Santos Gonçalves, “é um orgulho para Alcoutim”.

“É considerado um dos festivais com identidade própria que, a nível nacional, reúne, uma vez mais, artistas nacionais e estrangeiros reconhecidos nas artes de rua, além de criar a ligação física entre as vilas de Alcoutim e de Sanlúcar de Guadiana através da ponte pedonal”, sublinha o autarca.

Osvaldo Gonçalves garante que a Câmara pretende “continuar e elevar o Festival do Contrabando, criando um evento âncora para a nossa região” e frisa que a dinâmica do festival “contribui para a promoção de Alcoutim no contexto nacional e internacional”

“Impulsiona o turismo e o desenvolvimento económico do concelho”, afirma o edil, acrescentando que quem participa no Festival do Contrabando “tem oportunidade de contactar com a nossa natureza e cultura, de com essa experiência, certamente, sentir vontade de regressar”.

Durante o Festival do Contrabando poderá atravessar a ponte flutuante transfronteiriça, mas a passagem estará sujeita a horários de passagem.

Advertisements
%d bloggers like this: