Porches

[imageflow id=”2″]Empoleirada sobre um outeiro, à beira da mais antiga via longitudinal do Algarve, poisa a pequena Vila de Porches. Covidamo-lo a visitá-la.

A brancura do casario, as janelas emolduradas pelas barras pintadas de cores ocres, os telhados antigos, a originalidade das chaminés, é motivos que prendem demoradamente o olhar de quem visita esta típica vila do concelho de Lagoa.

No território, em que se inscreve actualmente a freguesia, existem vestígios de ocupação humana contínua que nos remonta ao Neolítico.

Segundo fontes históricas, a actual Vila de Porches teve a sua origem em meados do séc. XVI, tendo sido edificada pela população, vinda de uma antiga urbe denominada Porches Velho (lugar da freguesia mais próximo da costa).

Porches Velho teria sido ocupado por romanos e em 1253 já era considerado Vila, cabeça de um julgado e possuidora de um forte castelo Medieval.

A região de Porches foi célebre e importante. Terra conhecida pelo seu famoso vinho, Terra do barro, das olarias e dos grandes mestres.

Habilidosas mão continuam a dar forma ao barro, mantendo viva esta arte secular.

Com o incremento do Turismo, a olaria de Porches tornou-se próspera. O barro artístico teima em assimilar harmoniosamente as técnicas e motivos transmitidos pelos velhos mestres, cuja arte o aprendiz dá continuidade, com uma nova e original inspiração.

Porches, tornou-se num importante centro turístico, figurando nas diversos roteiros turísticas da região.

Foi sobretudo a partir dos anos 80 que a localidade se expandiu e se desenvolveu de forma notória. Para tal, contribuíram as infra estruturas criadas, a correcta ocupação do solo e a envolvente natural, magníficas praias, Natureza exuberante.

Porches alberga, actualmente os mais elevados padrões de alojamento, empreendimentos com renome, sobejamente conhecidos pela sua tradicional hospitalidade e qualidade de serviço. Este tipo de oferta tem atraído o tão querido e falado turismo de qualidade, o turismo que traz para a região mais valias, sem os inconvenientes da massificação.

A Visitar:

Advertisements
Tamanho da Fonte
Contraste