Portimão assinala os 100 anos do fotógrafo Francisco Oliveira

.

É inaugurada esta quarta-feira, 25 de julho, às 16h30, no auditório do museu de Portimão, a exposição intitulada “Francisco Oliveira, 100 Anos, 1918-2018”, uma homenagem da câmara municipal e da junta de freguesia de Portimão ao fotógrafo, natural de Estômbar, que em 1922 passou a residir em Portimão e que ontem comemorou 100 anos de vida.

Desde cedo que Francisco de Oliveira encontrou na fotografia de estúdio a profissão que viria a exercer durante a sua vida. Após um período de aprendizagem com alguns dos mais antigos fotógrafos de Portimão, entre os quais o retratista “Dias Fotógrafo” e o paisagista Luís Urbano Santos, abriu em 1940, junto da igreja matriz, o seu estúdio, onde se iniciou nos retratos.

Em 1948, mudou-se para o seu estabelecimento de fotografia, na rua 5 de Outubro, composto por loja, estúdio e laboratório, onde permaneceu até ao final da sua atividade.

Embora se tenha assumido como fotógrafo profissional de estúdio, onde tirou inúmeros retratos e fotografias “tipo passe”, não deixou de captar a atmosfera urbana de Portimão e, através do seu espólio, revela-nos os diversos modos de olhar a cidade durante a década de 50 até aos finais dos anos 70 do século XX.

A exposição “Francisco Oliveira, 100 Anos, 25 julho 1918-2018” pode ser visitada até ao dia 10 de agosto.

JA

Advertisements
Tamanho da Fonte
Contraste