CULTURA

Portimão vai ser casa do jazz nacional no fim de semana

O saxofonista João Mortágua

A terceira edição do projeto Sax@Sul passa, este sábado, 13 de novembro, pelo TEMPO – Teatro Municipal de Portimão, depois de um ano de interrupção, que obrigou o festival a reinventar-se, desenhando uma proposta de criação que une o Algarve e o Alentejo numa rede de espetáculos.

No Pequeno Auditório do TEMPO serão reveladas a duas facetas mais incomuns do saxofone, com HOLI, projeto a solo de João Mortágua, saxofonista de jazz possuidor de uma já vasta discografia e distinguido com o Prémio Play para o Melhor Álbum de Jazz de 2020, e com o grupo 2_LOW, um duo de saxofone barítono (Filipe Valentim) e clarinete baixo (Vasco Valente) que vai interpretar obras de vários compositores portugueses, escritas propositadamente para a dupla.

No fim-de-semana seguinte, a 20 de novembro, sobe ao palco do Grande Auditório o André Rosinha Trio, liderado pelo contrabaixista e compositor português André Rosinha, que integra os projetos de Salvador Sobral, Júlio Resende, e João Barradas, tendo tocado com protagonistas do jazz nacional e internacional, como são os casos de Mário Laginha, Greg Osby, Abe Rabade ou Perico Sameat.

Rosinha tem dois discos em nome próprio – “Pórtico” (2017) e “Árvore” (2019) -, ambos distinguidos pela crítica nacional, e será este último que, juntamente com João Paulo Esteves da Silva (piano) e Marcos Cavaleiro (bateria), apresentará em Portimão.

PUB
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Tamanho da Fonte
Contraste