Portugal e Espanha abrem portas dos “oitavos” do Mundial

No dia em que Portugal impôs a maior goleada do Mundial de futebol de 2010 à Coreia do Norte (7-0), a Espanha mostrou a sua melhor cara estreou-se a ganhar no grupo H, ao bater as Honduras por 2-0.

Na África do Sul, assistiu-se também ao triunfo do Chile por 1-0 sobre a Suíça, que protagonizou a surpresa da primeira jornada ao vencer o campeão europeu, a Espanha, e deixou tudo para ser decidido a três na última jornada.

Os chilenos jogaram em vantagem numérica desde os 31 minutos, por expulsão de Valon Behrami, mas apenas a 15 do final conseguiram materializar o triunfo, com uma cabeçada certeira de Mark Gonzalez, na conclusão de uma jogada entre três jogadores saídos do banco.

Com estas vitórias, as duas nações ibéricas abriram as portas dos oitavos de final, fase na qual existem boas probabilidades de se encontrarem, embora Portugal já tenha praticamente garantido o apuramento e a Espanha careça de um vitória sobre o Chile do médio do Sporting Matias Fernandez, a 25 de junho.

Com Cristiano Ronaldo de regresso aos golos mais de 16 meses depois de ter marcado pela última vez ao serviço da seleção, ao apontar o sexto, juntando-se a Raul Meireles, Simão Hugo Almeida, Tiago (2) e Liedson, Portugal alcançou a maior goleada da sua história em fases finais e ganhou novo alento, ficando com um pé na próxima fase.

Os sete golos com que a seleção lusa “cilindrou” os coreanos permitem-lhe dar-se ao luxo de perder com o Brasil, já qualificado, e apurar-se para os “oitavos” na segunda posição. Uma derrota por 1-0 frente à “canarinha” obrigaria a Costa do Marfim a vencer a Coreia do Norte por 9-0 para se qualificar.

À Espanha bastar-lhe-á ganhar ao Chile por 1-0 para garantir o apuramento, visto que terá vantagem na diferença entre golos marcados e sofridos em relação aos chilenos, ou obter resultado igual ao que a Suíça conseguir frente às Honduras.

Neste quadro, e caso a Suíça vença as Honduras na última jornada, a questão do primeiro lugar dependerá do número de golos que os suíços forem capazes de marcar – se vencerem por 2-0 e a Espanha por 1-0, os helvéticos ficarão com o mesmo “goal-average” dos espanhóis (3-1), mas levam vantagem no confronto direto, pelo que se apurariam em 1º lugar.

Mas se os espanhóis não vencerem o Chile correm o risco de ficar de fora do Mundial, caso a Suíça supere as Honduras, passando helvéticos e chilenos aos “oitavos”.

JEC/SSS.

*** Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico ***

JA/Lusa

Advertisements

pub

 

Advertisements
WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Tamanho da Fonte
Contraste