MODALIDADES ÚLTIMAS

Portugal perde a Ryder Cup 2018 para Paris

A perda da candidatura de Portugal para a organização da Ryder Cup de golfe de 2018 para a França foi ontem anunciada no Wentworth Club, em Surrey, Inglaterra.

Além da França e Portugal, apresentaram candidaturas a Espanha, a Alemanha e a Holanda.

Será a segunda vez que a Ryder Cup vai disputar-se na Europa continental, após a Espanha ter acolhido a prova, em 1997, em Valderrama, Cádiz.

Portugal depositava muitas esperanças nesta candidatura e esperava mesmo ver a competição realizar-se no país, o que não veio a acontecer. A candidatura lusa era representada pelo campo de golfe da Herdade da Comporta, no Alentejo, escolha que na altura mereceu as críticas dos agentes do turismo algarvio, que consideravam os campos de golfe da região mais aptos a acolher a prova.

Comentário

Carregue aqui para comentar
  • Como já antecipara, era inevitável a derrota da candidatura de Portugal, nada tendo que ver com a situação financeira do País nem com a crise e a intervenção da ‘TROIKA’. A EuropeanTour fez a avaliação das candidaturas e, obviamente, a inexistência de infra-estruturas – o próprio campo ainda por construir, os acessos, a hotelaria e a restauração em toda a zona envolvente – foi a razão ponderosa para o ‘chumbo’, contrariamente ao que terá afirmado o responsável executivo do projecto, o ex-ministro Manuel Pinho. A candidatura da Comporta à Ryder Cup 2018 não foi mais nem menos do que uma aventura, uma fantasia quiçá habilidosa, que menosprezando outras regiões que reuniam condições, como o Algarve, foi prejudicial e descredibilizou Portugal.

Tamanho da Fonte
Contraste
%d bloggers like this: