Portugal tem 10 mil casas para vender a estrangeiros

.

No final de fevereiro, o Governo vai a vários países europeus ‘vender’ o stock de residências turísticas existente em Portugal.

O Governo lançou ontem, em Lisboa, a campanha “Living in Portugal” destinada a atrair estrangeiros a comprar casa em Portugal, nomeadamente em empreendimentos turistico-imobiliários. A iniciativa envolveu os Ministérios da Economia, dos Negócios Estrangeiros e da Administração Interna.

Esta campanha vai concretizar-se ao longo de dois anos, tendo início em fevereiro com um road show, que vai passar por países como Inglaterra, Alemanha, França, Rússia, Suécia e Holanda.

Escoar o stock existente (6000 a 10.000 casas prontas para venda) é a prioridade desta iniciativa do Governo que também oferece facilidades na conceção de vistos, além de vantagens fiscais para os estrangeiros que optem por receber as suas pensões em Portugal.

“Vamos oferecer um dos regimes fiscais mais competitivos da Europa”, garante Álvaro Santos Pereira, ministro da Economia. O mesmo responsável frisou ainda que “este é um dos programas que há muito precisava de ser dinamizado”.

De acordo com Diogo Gaspar Ferreira, presidente da Associação Portuguesa de Resorts, “esta é uma guerra antiga e o turismo residencial é o ‘petróleo de Portugal’ pois as infraestruturas já estão construídas”.

Além do stock pronto para venda de 6000 a 10.000 casas, Gaspar Ferreira lembra ainda que estão já aprovadas mais 60 mil casas para construir.

Para Frederico Costa, presidente do Turismo de Portugal, este programa “é uma arma para combater a sazonalidade, em particular no Algarve, e que é uma praga que todos juntos devemos combater”.

Conceição Antunes (Rede Expresso)
Advertisements

pub

 

Advertisements
WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Tamanho da Fonte
Contraste