ALGARVE ÚLTIMAS

Praxe solidária para ajudar animais abandonados

.
.

Pelo segundo ano consecutivo, os académicos (alunos de 3.º ano) dos cursos de Biologia Marinha e Biologia da Universidade do Algarve decidiram proporcionar aos caloiros uma tarde diferente e solidária. Nestes cursos a solidariedade com o próximo é levada muito a sério e o encontro com o CIAA (Combate à Indiferença e Abandono Animal) foi prova disso.

Num registo informal, os caloiros descobriram o trabalho e as dificuldades que se ultrapassam todos os dias para salvar os animais abandonados ou que vivem na rua. Ficaram a conhecer o sistema de Famílias e Acolhimento Temporárias (FATs), os benefícios e a importância da esterilização, como podem ajudar animais em risco, e, principalmente, que todos juntos podem fazer a diferença.

No final, vários caloiros mostraram interesse em se tornarem voluntários e assim ajudarem o CIAA a continuar a reduzir o sofrimento dos muitos animais sem dono.

Caloiros e académicos angariaram um total de 71 euros que entregaram ao CIAA e que se destina agora a apadrinhar o Bobby, um cão sénior comunitário com problemas de coração e que sofreu um acidente recentemente.

CIAA desenvolve atividade em Faro e Loulé

O CIAA – Combate à Indiferença e Abandono Animal é um grupo informal de ajuda animal que surgiu em setembro de 2012 e que actualmente é constituído por 29 voluntárias.

O grupo intervém nos concelhos de Loulé e Faro e a sua criação teve como principal objectivo minimizar a dor do abandono e dos maus tratos, proporcionado uma melhoria das condições de vida dos animais abandonados e errantes.

O CIAA resgatou, tratou e encaminhou para adopção responsável mais de 300 animais (a maioria gatos e cães adultos), desde o início da sua actividade e tem neste momento mais de 60 animais a recuperar e ou a aguardar adopção.

A sua intervenção inclui também as colónias de rua, promovendo o controle das populações de animais errantes, esterilizando e desparasitando todos os seus indivíduos de forma a salvaguardar a saúde pública, o meio ambiente e controlar a taxa de natalidade dos animais errantes.

.

.

.

.

Tamanho da Fonte
Contraste