ECONOMIA

Preço de casas no Algarve sobe 1,9% no segundo trimestre de 2020

O preço das casas no distrito de Faro subiu 1,9% durante o segundo trimestre de 2020, em plena pandemia de covid-19, com a cidade de Loulé a tornar-se na localidade mais cara do Algarve, segundo o motor de pesquisa imobiliário Idealista.

Com esta subida, o preço da habitação no Algarve situa-se agora nos 2295 euros/m2, com a maior subida registada no concelho de Monchique com 8,9%, seguido de Castro Marim com 4,6% e Lagoa com 4,5%.

Faro acompanhou a tendência do Algarve e registou durante esse período uma subida de 1%, com o metro quadrado a ter um custo de 1911 euros.

A seguir a Loulé, que se tornou no município mais caro com 2780 euros/m2, segue-se Lagos com 2675 euros/m2, enquanto que os concelhos mais baratos são Monchique com 1781 euros/m2, Aljezur com 1781 euros/m2 e Olhão com 1838 euros/m2.

Em relação às regiões portuguesas que registaram um aumento de preços em termos trimestrais, o Norte lidera com 2,8%, seguido do Algarve com 1,9%, à frente do Alentejo (-1,6%), Região Autónoma da Madeira (-0,6%), Área Metropolitana de Lisboa (-0,3%) e Centro (-0,2%). 

O Algarve é a segunda região mais cara do país, com 2295 euros por metro quadrado, estando apenas atrás da Área Metropolitana de Lisboa com 2997 euros/m2.

Tamanho da Fonte
Contraste
%d bloggers like this: