Produção genuína e tradicional garantida na Feira dos Enchidos de Monchique

“A presença de várias unidades de produção de enchidos e de cozinhas tradicionais conferem ao evento a genuinidade de sabores e saberes”, frisa a organização

Uma mão cheia de fábricas de enchidos tradicionais que se encontram legalizadas e a produzir ao longo de todo o ano, em Monchique, garantem a genuinidade dos produtos na Feira dos Enchidos. O certame, que este ano realiza-se nos dias 2 e 3 de março, atrai milhares de pessoas e gera um volume de negócios importante para a economia local

 

Em Monchique, a tradição ainda é o que era. E isso nota-se nas pessoas, na gastronomia e nos usos e costumes deste concelho serrano. Há várias gerações que as famílias daqui criam porcos e sabem transformá-los como mais ninguém em enchidos confecionados com toda a genuinidade e tradição. Além disso, aplicam no processo o gosto de quem se orgulha de fazer produtos que se diferenciam pela qualidade.

É por isso que, ano após ano, milhares de pessoas são atraídas à serra algarvia para visitar a Feira dos Enchidos na vila de Monchique, cuja próxima edição – a vigésima sexta – decorre, nos dias 2 e 3 de março, no heliporto municipal.

“Monchique é terra de muitas tradições. Em busca dessa tradição e, através de unidades especialmente concebidas para este certame, os visitantes terão a oportunidade de apreciar os mais típicos sabores da gastronomia local”, realça a organização, a cargo da câmara municipal, garantindo que “a presença de várias unidades de produção de enchidos e de cozinhas tradicionais conferem ao evento a genuinidade de sabores e saberes”.

Sabores à solta em Monchique

A estas fábricas de enchidos tradicionais juntam-se os expositores de artesanato, que nesta feira também assumem uma forte presença, havendo ainda espaços dedicados à doçaria, medronho, pão e outros produtos. Ou seja, este é um evento que agrega várias atividades económicas e gera uma imprescindível receita para os produtores e artesãos locais.

Por seu lado, as tasquinhas e os restaurantes que participam no certame oferecem menus variados, mas totalmente confecionados com produtos locais. Este ano, a Feira dos Enchidos de Monchique conta com a “Praça Sabores”, uma área de restauração que reúne diversas propostas gastronómicas e onde se pretende mostrar o melhor da cozinha regional.

Os visitantes poderão, ainda, assistir e participar no “Laboratório de Cozinha – Partilha de Saberes e Sabores”, dinamizados pela Tertúlia Algarvia, tendo como principal foco a criação e confeção dos enchidos de Monchique.

Ainda na vertente gastronómica, vai ser exibida durante esta feira a peça de teatro “Cataplay”, protagonizada por Mário Spencer (o afamado Al-Chef) e Tânia Silva (a marafada cozinheira). No final do espetáculo, os espetadores podem degustar uma receita de cataplana confecionada pela equipa da Tertúlia Algarvia.

Carminho (2 de março) e Sara Tavares (3) são as cabeças de cartaz da 26ª edição da Feira do Enchidos de Monchique

Carminho e Sara Tavares são cabeças de cartaz

Depois, há ainda muita animação durante os dois dias da Feira dos Enchidos. A edição deste ano oferece um cartaz com o concerto da fadista Carminho, no dia 2 de março, às 22h00, e o espetáculo da cantora Sara Tavares, no dia 3 de março, às 19h00.

O público infantil também não foi esquecido e terá uma zona privilegiada nesta 26ª edição da feira. O “Espaço Bolota”, especialmente criado a pensar nos mais pequenos, proporcionará ateliês sobre o porco, explorando a relação deste animal com a natureza, os seus hábitos alimentares, as características do seu habitat, a sua organização social e o imaginário humano com ele relacionado.

Durante o certame, irá ainda decorrer o Prémio Lima Duque, atribuído a um produtor de enchidos, com o intuito de perpetuar a lembrança de Luís Fernando Maia de Lima Duque, médico veterinário e pessoa desde sempre ligada a esta feira.

O evento vai contar, ainda, com a presença da unidade móvel de saúde, com o intuito de prestar serviços de rastreio à população, bem como com a presença da Direção Regional de Agricultura e Pescas do Algarve, que tem como objetivo prestar esclarecimentos sobre assuntos relacionados com a agricultura e pecuária.

A feira decorre das 10h00 às 23h00, no dia 2, e das 10h00 às 21h00, no dia 3, e tem entrada livre.

(NOTÍCIA PUBLICADA NA EDIÇÃO DE 21 DE FEVEREIRO DO JORNAL DO ALGARVE)

Nuno Couto | Jornal do Algarve

Advertisements

pub

 

Advertisements
WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Tamanho da Fonte
Contraste