Loulé: Proteção Civil prepara população para cheias e inundações

 

 

 

Os casos de excesso de precipitação num curto período de tempo são cada vez mais frequentes e imprevisíveis. Por isso, o Serviço Municipal de Proteção Civil de Loulé promoveu, durante o mês de outubro, o programa de sensibilização e informação pública sobre o risco de cheias e inundações no concelho, nomeadamente nas zonas suscetíveis a este tipo de fenómeno.

O programa de sensibilização contou com a cooperação do Corpo de Bombeiros de Loulé e foi consertada “de forma a proporcionar um contacto direto com a população nas zonas do Município mais vulneráveis a este tipo de fenómeno, com destaque para as freguesias de São Clemente, São Sebastião, Boliqueime, Almancil e Quarteira”, explica a autarquia.

Nestes locais foram distribuídos folhetos e cartazes sobre os comportamentos preventivos e de autoproteção. Os técnicos municipais deixaram ainda conselhos à desobstrução e monotorização dos sistemas de escoamento das águas pluviais e retirada de inertes e outros objetos que possam ser arrastados ou criem obstáculos ao livre escoamento das águas entre outros.

A constituição de um ‘kit’ de emergência (com rádio e lanterna a pilhas, pilhas, material de primeiros socorros, alimentos, cópia dos documentos de identificação e de saúde) e a criação de seguro para as habitações ou comércios e respetivo recheio foram outras sugestões feitas à população.

Esta ação enquadra-se na estratégia municipal de sensibilização, uma vez que, como consideram os responsáveis, “uma comunidade informada é uma comunidade preparada, e a melhor forma de cada um poder intervir é estar advertido no que respeita aos riscos existentes no seu meio, assim como relativamente aos procedimentos de autoproteção que se devem adotar, podendo assim minimizar os danos provenientes de uma situação inusitada”.

Recorde-se que o concelho de Loulé foi fustigado, em 2012 e 2015, por cheias e inundações motivadas pelo excesso de precipitação ocorrido num curto período de tempo. Os especialistas consideram que as mudanças climáticas que estão a aumentar a frequência e a intensidade de eventos extremos e que serão cada vez mais devastadores.

O Município de Loulé faz parte das 25 cidades e vilas consideradas “resilientes” em Portugal. A campanha “Cidades Resilentes” é um projeto promovido pela Organização das Nações Unidas, lançado em 2010, para realçar a importância do patamar local no desenvolvimento de comunidades resilientes.

Advertisements
Advertisements
WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Tamanho da Fonte
Contraste