ALGARVE

PS de VRSA lamenta “desrespeito” dos vereadores eleitos pelo PSD

ps-de-vrsa-lamenta-desrespeito-dos-vereadores-eleitos-pelo-psd
A primeira reunião do novo executivo na Câmara de Vila Real de Santo António teve lugar esta sexta-feira, 22 de outubro nos Paços do Concelho e ficou marcada pela ausência e "desrespeito" dos vereadores eleitos do PSD, segundo nota de imprensa do PS.

A reunião contou com a presença do presidente da câmara, Álvaro Araújo, dos vereadores eleitos pelo PS, Ricardo Cipriano e Conceição Pires, do vereador eleito pela CDU, Álvaro Leal e de apenas um dos vereadores eleitos pelo PSD, José Carlos Barros, uma vez que os restantes dois vereadores não compareceram.

No comunicado do partido socialista, pode ler-se que “José Carlos Barros pediu para usar da palavra com um único objetivo: lançar a confusão, montada numa inverdade que nos cumpre desmontar imediatamente!”.

Ao longo da nota de imprensa, o PS sublinha que “o referido vereador pôs em causa o prazo de 5 dias que, legalmente, existe para marcar uma reunião de Câmara após a Tomada de Posse dos órgãos autárquicos, o que aconteceu no passado sábado, 16 de outubro”.

Segundo o partido, o vereador do PSD “colocou ainda em causa o envio das convocatórias que, segundo ele, não teria sido atempado, mas extemporâneo, o que levou a que nenhum dos outros vereadores comparecesse. Esta afirmação é completamente descabida, uma vez que as convocatórias foram atempadas e realizadas através de email, de acordo com o Código do Procedimento Administrativo (CPA), que reconhece o email como meio de contacto preferencial. Os emails para as convocatórias foram facultados pelos próprios vereadores e pelo partido que representam, o PSD”.

Em resposta ao comunicado que o PSD emitiu este sábado, 23 de outubro, o PS lamenta “a intenção de lançar a confusão onde nunca existiu. O facto de questionar ilegalidades onde as não há e de criticar o procedimento e a ordem de trabalhos, que seguiram exatamente os mesmos tramites utilizados pelos anteriores executivos, liderados por aquele partido, pelo que não se compreendem, nem se toleram tentativas de bloqueio ao funcionamento da Câmara Municipal, como a que se assistiu hoje”. Infelizmente, o PSD, logo na primeira reunião, mostra ao que vem: escolhe “fabricar” falsas questões ao invés de se centrar em colaborar em soluções”.

O PS termina o comunicado informando que “a reunião decorreu normalmente, após o abandono do Senhor Vereador José Carlos Barros, que nada mais tinha a dizer, a não ser uma mão cheia de nada”.

PUB
Tamanho da Fonte
Contraste