POLÍTICA

PS/VRSA acusa Luís Gomes de “afundar” o município

partido socialista

O Partido Socialista (PS) de Vila Real de Santo António (VRSA) acusa esta semana o candidato do PSD e antigo presidente da autarquia Luís Gomes de “afundar o município” e “empobrecer os vilarrealenses e as suas famílias”.

“O agora candidato é também o principal responsável por afundar o município na maior crise económica e social que alguma vez vivemos. Durante 12 anos conseguiu empobrecer os vilarrealenses e as suas famílias, obrigando-os a pagar taxas municipais elevadíssimas, das mais caras do Algarve e do país”, refere o PS/VRSA em comunicado. 

O Partido Socialista destaca as “taxas de estacionamento incomportáveis” e as “taxas para os consumos de água das mais elevadas do país”, aplicadas no município durante os mandatos de Luís Gomes “apenas para o transformar num concelho endividado, parado no tempo e moribundo”. 

“É esta a herança de Luís Gomes: uma dívida de muitos milhões de euros e um investimento nulo”, acrescenta o PS/VRSA. 

Esta nota de Imprensa surge após as últimas declarações de Luís Gomes à agência Lusa sobre “os 200 milhões de euros de investimento que diz ter promovido no concelho”, com o PS a afirmar que esse investimento não existe e que “são obra de uma ficção engendrada”. 

“Ele mesmo afirmou ainda que a dívida da Câmara Municipal ascende hoje a pouco mais de 70 milhões de euros, quando as contas consolidadas do município comprovam ser mais do dobro do que ele afirma”, refere o partido, acrescentando que “isto atesta uma falta de credibilidade nas informações prestadas ou a tentativa de fazer esquecer uma população cansada e desgastada com as mentiras e com o desastre geral em que o PSD transformou este concelho”. 

Relativamente ao acordo de pagamento da dívida de 23 milhões de euros à empresa Águas do Algarve, o PS/VRSA considera que “esse acordo de pagamento constitui pouco mais de metade do que, na realidade, cada um de nós terá de ficar a pagar nos próximos anos, além de um acréscimo de 4 milhões de euros, só em juros de mora” e que “tudo isto aconteceu graças a Luís Gomes e à gestão que protagonizou”. 

O Partido Socialista de Vila Real de Santo António destaca ainda “a privatização da limpeza do espaço público” como outra “das obras de Luís Gomes”, cuja atividade pertence agora “a uma empresa sediada em Lisboa, descontextualizada da realidade do concelho” e que “nada fez pela limpeza do espaço público”. 

“Somos hoje, graças ao ex-autarca, obrigados a viver numa cidade suja e sem brilho, em que o desconserto é percetível por todos os que nos visitam e de quem o nosso Turismo e os nossos empresários dependem para sobreviver”, acrescenta. 

O PS/VRSA acusa ainda Luís Gomes de ter “uma profunda ingratidão para com a sua sucessora, Conceição Cabrita, que passou quase 4 anos a tentar tapar uma parte dos buracos que ele abriu”. 

Em relação à recandidatura de Luís Gomes, pelo PSD, à Câmara Municipal de VRSA, o PS considera que “constitui uma surpresa como não há memória” no concelho e que o ex-autarca “vendeu e penhorou” o município. 

A lista dos socialistas à Câmara Municipal de Vila Real de Santo António é encabeçada por Álvaro Araújo, que já apresentou a sua candidatura.

PUB
Tamanho da Fonte
Contraste