PT e Oi anunciam fusão

.
.

As operadoras de telecomunicações portuguesa PT e a brasileira Oi assinaram já um “memorando de entendimentos” para se fundirem.

A portuguesa PT e a brasileira Oi anunciaram a intenção de se fundir. Os acionistas da Portugal Telecom vão ter 38,1% da nova empresa, segundo um comunicado enviado hoje à Comissão do Mercado de Valores Imobiliários.

Os princípios da proposta de fusão entre as duas empresas, para a constitução de “uma única e integrada sociedade cotada brasileira”, constam de um “Memorando de Entendimentos” assinado segunda-feira. E a conclusão da transação está prevista para o primeiro semestre do próximo ano.

A nova operadora, referida no comunicado como CorpCo, irá assim beneficiar da posisão de liderança em Portugal e no Brasil, e os acionistas da PT passam a deter 38,1% do seu capital social circulante e terão direito de voto.

“Estima-se que a melhoria de eficiências operacionais e financeiras poderá gerar sinergias, com um valor atual líquido, de aproximadamente 5,5 mil milhões de reais (1,8 mil milhões de euros)”, segundo o comunicado à enviado à CMVM.

“A operação de fusão é uma consequência natural da aliança industrial entre a Portugal Telecom e a Oi estabelecida em 2010, criando um operador de telecomunicações líder gerido por Zeinal Bava como CEO”, lê-se no comunicado à CMVM.

O atual presidente da OI, José Carneiro da Cunha, será o presidente do conselho de administração da CorpCo e o presidente da PT, Henrique Granadeiro, ocupará a vice-presidência.

Farão ainda parte do conselho de administração, nos primeiros três anos, Alexandre Legey, Amilcar Morais Pires, Fernando Magalhães Portella, Fernando Marques dos Santos, José Maria Ricciardi, Nuno Vasconcellos, Rafael Mora, Renato Torres de Faria e Sergio Franklin Quintella.

Anabela Natário e João Vieira Pereira

JA | Rede Expresso

pub

 

 

 

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Tamanho da Fonte
Contraste