ALGARVE ÚLTIMAS

Reabilitar é a palavra de ordem em Lagoa

As sete áreas de reabilitação urbana abrangem o Carvoeiro, Estômbar, Ferragudo, Mexilhoeira da Carregação, Calvário, Parchal e Porches

Depois de ter aprovado a delimitação da área de reabilitação urbana (ARU) da cidade de Lagoa, no final de fevereiro, a assembleia municipal aprovou recentemente, sob proposta da câmara municipal, a delimitação de mais sete áreas de reabilitação urbana no concelho: Carvoeiro, Estômbar, Ferragudo, Mexilhoeira da Carregação, Calvário, Parchal e Porches.

A maior área de reabilitação urbana aprovada encontra-se em Lagoa (89,5 hectares). Seguem-se as zonas da Mexilhoeira da Carregação e Calvário (59,4 hectares), Parchal (53,9 hectares), Ferragudo (30,5 hectares), Estômbar (23,8 hectares), Porches (22,4 hectares) e Carvoeiro (11 hectares).

Segundo a autarquia liderada por Francisco Martins, “esta medida, aplicada nos principais aglomerados urbanos do concelho, é reveladora da necessidade do município em congregar um conjunto de intervenções e investimentos integrados que assegurem a salvaguarda do património edificado e o desenvolvimento sustentável do território”.

A Câmara de Lagoa adianta ainda que existem “um conjunto de benefícios fiscais” associado a cada uma das áreas, a que os proprietários dos prédios poderão aceder caso optem por reabilitar a sua propriedade.

As ARU aprovadas serão agora publicitadas nos termos legalmente exigidos, e proceder-se-á ao desenvolvimento das operações de reabilitação urbana para cada uma das delimitações em causa.

NC|JA

Tamanho da Fonte
Contraste