ALGARVE ÚLTIMAS

Recomeçou a temporada de pedestrianismo no Baixo Guadiana

.
.

Os trilhos estão disponíveis durante todo o ano, mas tendo em conta que a melhor altura para o pedestrianismo é com temperatura mais amena, a associação Odiana acaba de declarar “reaberta” a época das caminhadas.

Não existe uma data de abertura oficial, mas, para os adeptos do pedestrianismo, o outono traz uma lufada de ar fresco relativamente ao intenso calor do verão que impossibilita grandes caminhadas no interior do território. Assim, em outubro, e com uma temperatura bem mais amena, a Odiana volta a deixar a sugestão de percorrer os trilhos do território, conjugando a atividade física com uma visita ao Baixo Guadiana.

Os percursos pedestres do território são uma oferta pensada para quem quer conhecer o interior serrano, seja a pé ou de bicicleta, e, em simultâneo, descobrir uma multiplicidade de paisagens, de património, de fauna e flora, de passear pelos recantos das aldeias mais típicas do interior e degustar os petiscos mais saborosos de um Algarve diferente.

O Baixo Guadiana dispõe de uma rede de 135 quilómetros de percursos pedestres da Odiana, implementados em 2005 e homologados pela Federação de Campismo e Montanhismo de Portugal.

Como complemento, a Odiana implementou no ano passado a Grande Rota do Guadiana (GR15), a primeira grande via criada naquele território que permite a ligação, a pé, entre Vila Real de Santo António e Castro Marim, ou seja, do litoral ao interior. Uma via que se liga à Via Algarviana (GR13) e à Ecovia do Litoral, correndo o Algarve de lés a lés, com possibilidade de ligação a vias internacionais da vizinha Espanha.

Os percursos pedestres têm como objetivo desvendar os trilhos do Baixo Guadiana aventurando-se num Algarve de interior cheio de segredos por descobrir, num “outro Algarve”, onde a natureza é rainha.

.

.

.

.

PUB
Tamanho da Fonte
Contraste