Responsáveis algarvios querem que o Rally de Portugal continue na região

.
.

O Oceânico Victoria Golf Course, em Vilamoura, concelho de Loulé, foi o palco escolhido para a apresentação do Vodafone Rally de Portugal 2013, que decorreu na passada quarta-feira, 13 de março.

Os responsáveis algarvios presentes nesta cerimónia, nomeadamente da câmara de Loulé e do Turismo do Algarve, sublinharam a importância para a região daquele que é o evento desportivo com maior retorno económico para o país, depois do Euro 2004, e afirmaram ser fundamental que o mesmo se mantenha no Algarve.

De 11 a 14 de abril, as grandes emoções do Campeonato do Mundo de Ralis (WRC) estão de volta às estradas do Baixo Alentejo e Algarve, desenrolando-se ao longo de 15 provas especiais de classificação (PEC) e com um total de 386,73 quilómetros, pelos concelhos de Loulé, Silves, Faro, Ourique, Almodôvar e Lisboa (com a Super Especial).

Na quinta-feira, dia 11, tem lugar o “Qualifying Stage” de Vale Judeu, que irá decidir a ordem de partida, seguindo-se a partida oficial a partir da Marina de Vilamoura.

Na sexta-feira, dia 12, arranca a competição propriamente dita, com as primeiras especiais de classificação. A ação tem início com a dupla passagem pelos troços de Mú (20,32 km) e Ourique (18,32 km), seguindo-se os 3,27 km da Praça do Império, em Lisboa, e onde os pilotos alinharão por ordem inversa.

No sábado, 13 de abril, decorrem seis provas especiais de classificação: Santana da Serra 1 e 2 (31,12 km), Vascão 1 e 2 (25,37 km) e Loulé 1 e 2 (22,78 km).

No dia de encerramento da prova, domingo, 14 de abril, haverá a dupla passagem por Silves (21,52 km) e as duas visitas a Almodôvar (52,30 km), sendo a última delas o “Power Stage”, que poderá ser de extrema importância para a classificação do campeonato.

Advertisements

pub

 

Advertisements
WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Tamanho da Fonte
Contraste