ATUALIDADE ECONOMIA PAÍS

Restauração e hotelaria perdem 315 empregos por dia

.
.

O Instituto Nacional de Estatística (INE) confirmou, na passada sexta-feira, que o setor da restauração nunca empregou tão poucos postos de trabalho como no primeiro trimestre de 2014.

O alerta foi lançado esta segunda-feira pela Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP). “Uma vez mais, a AHRESP não gostaria de ter razão, mas os números são por demais evidentes, relatando uma realidade, que parece escapar ao Governo”, começa por salientar a associação, referindo que na hotelaria, restauração e bebidas “registavam-se 257,4 mil postos de trabalho no primeiro trimestre de 2014, menos 12.800 postos de trabalho (-4,7%), face ao período homólogo. A diferença ainda é maior, relativamente ao trimestre anterior, registando uma perda de 37.200 postos de trabalho (-12,6%).”

No acumulado do semestre entre outubro de 2013 e março de 2014, segundo a AHRESP, perderam-se 56.800 postos de trabalho, um aumento de 100% face a período homólogo anterior, o que, segundo as contas da associação, se transpõe em 315,5 postos de trabalho por dia.

“Infelizmente, esta é a realidade que as empresas associadas da AHRESP sentem na pele. Encerramentos e despedimentos diários, tesourarias esgotadas, dívidas sobre dívidas, bens hipotecados, empresários desesperados, que não têm a quem recorrer”, lamenta a associação, destacando a problemática do IVA, uma taxa que os responsáveis consideram “absurda e nefasta” para este setor estratégico para a economia portuguesa.

JA

PUB
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Tamanho da Fonte
Contraste