Restaurantes: Algarve é a região do país com mais estrelas Michelin

Dieter Koschina (Vila Joya) tem estrelas Michelin há 26 anos consecutivos, um recorde em Portugal

O Algarve continua a ser a região portuguesa com maior número de estrelas e restaurantes no Guia Michelin, ao manter dez estrelas e oito restaurantes no mais prestigiado guia gastronómico mundial. A revelação foi feita na gala de apresentação do Guia Michelin Espanha e Portugal 2019, que decorreu esta quarta-feira, pela primeira vez, em Lisboa.

A melhor parte da notícia é que o Algarve continua a ter dois restaurantes com duas estrelas (“uma cozinha excecional, vale a pena desviar-se”): o Ocean, no Vila Vita Parc, em Lagoa, do chef Hans Neuner, e o restaurante de Vila Joya, em Albufeira, do chef Dieter Koschina, que está representado há 26 anos consecutivos no Guia Michelin, um recorde em Portugal.

Recentemente, o chef austríaco Dieter Koschina revelou que o segredo dessa longevidade “está no próprio Algarve, um paraíso com sol e produtos do mar de elevada qualidade”.

Àqueles juntam-se ainda seis restaurantes que mantêm uma estrela Michelin (“uma cozinha de grande fineza, compensa parar”): o Bon Bon (Carvoeiro), o Willie’s (Vilamoura), o Vista (Portimão) e ainda o Henrique Leis, o São Gabriel e o Gusto (os três em Almancil).

“A gastronomia do Algarve é um património de excelência, com produtos de alta qualidade para os maiores chefs de cozinha do mundo, que os utilizam com toda a mestria para alcançarem o reconhecimento internacional, como o do Guia Michelin. Dou os parabéns a todos quantos voltaram a ser distinguidos, enaltecendo a nossa gastronomia”, declara o presidente da Região de Turismo do Algarve (RTA), João Fernandes, para quem as estrelas Michelin “despertam a curiosidade dos visitantes e exercem um forte poder de atração de turistas à região”, conclui.

O produto “Gastronomia & Vinho”s é estratégico para a RTA enquanto elemento de valorização da oferta do destino. A entidade regional de turismo tem vindo assim a desenvolver diversas ações para potenciar o produto na região, como o projeto “Algarve Cooking Vacations” que até 2020 quer criar programas de férias culinárias e enológicas para atrair as mais de um milhão de pessoas que viajam com a motivação de viver este tipo de experiências.

Advertisements
Advertisements
Tamanho da Fonte
Contraste