Roger Hodgson anunciou atuação a solo em Faro

Os Supertramp vão passar este ano pela cidade do Porto, mas Roger Hodgson, um dos fundadores, prossegue a sua digressão a solo e já revelou que estará em Faro no mês de julho.

O grupo rock progressivo Supertramp vai voltar este ano à estrada, para uma digressão que celebra os 40 anos do primeiro álbum e que passará em setembro por Portugal, anunciou hoje a promotora Everything is New.

O grupo britânico vai tocar no dia 14 de setembro no Pavilhão Rosa Mota, no Porto, e no dia 16 desse mês no Pavilhão Atlântico, em Lisboa.

Os Supertramp que estarão em setembro em Portugal integram o fundador Rick Davies, 65 anos, (voz e teclados), John Anthony Helliwell (saxofone e sopros) e Bob Siebenberg (bateria), aos quais se juntam quatro outros músicos que foram tocando ao vivo com o grupo: Jesse Siebenberg (guitarra), Cliff Hugo (baixo), Carl Verheyen (guitarra) e Lee Thornburg (sopros).

De fora desta reunião está Roger Hodgson, 60 anos, outro dos fundadores e um dos elementos centrais na composição dos Supertramp.

O músico tem andado em digressão a solo e na página oficial na Internet anuncia uma atuação a 17 de julho na concentração motard de Faro.

Roger Hodgson sublinha no site que ao vivo recupera alguns dos temas mais emblemáticos que compôs para os Supertramp, como “Give a little bit”, “The logical song”, “Dreamer” e “Breakfast in America”.

A digressão dos Supertramp intitula-se “70-10” começa no dia 02 de setembro na Alemanha e inclui até ao momento 35 concertos.

A intenção é assinalar os quarenta anos da edição do álbum de estreia dos Supertramp, homónimo, editado no verão de 1970, que os apresentava como mais uma banda da corrente progressiva do rock britânico, ao lado de nomes maiores como os Pink Floyd e Jethro Tull, e que incorporava elementos do jazz, do blues e da música clássica.

A banda está a ensaiar em Nova Iorque uma atuação que deverá ter duas horas

Advertisements
Advertisements
Tamanho da Fonte
Contraste