ALGARVE REPORTAGEM ÚLTIMAS

Rui André: “Estamos numa fase de luto e tristeza”

.

O presidente da Câmara Municipal de Monchique lamenta a “enorme perda” provocada pelo incêndio. “Estamos todos em estado de choque. Há pessoas com a alma destruída, mas também com vontade de reconstruir a sua vida”, revela. Em declarações ao JORNAL DO ALGARVE, Rui André defende que a única forma de resolver este problema é “alterar a paisagem para que haja lugar para as atividades económicas e, ao mesmo tempo, para que as pessoas continuem a morar em ambiente rural”. O autarca afirma ainda que o eucalipto não é o “bicho-papão” da serra de Monchique

 

A estabilidade emocional dos habitantes das zonas afetadas pelo incêndio está muito abalada e os nervos continuam à flor da pele. A grande preocupação agora é o futuro. Mas, antes, há que contabilizar os prejuízos provocados pelo incêndio, que foram estimados pela autarquia de Monchique na ordem dos 10 milhões de euros.

Rui André, presidente da Câmara de Monchique

“Estamos numa fase de luto e tristeza. Depois dos incêndios de 2003, a economia local estava numa fase ascendente. A produção local, o comércio e o turismo estavam a dar bons sinais de crescimento. E os proprietários florestais estavam a começar a lucrar com o investimento nas plantações de eucaliptos, sobreiros e medronheiros. Estamos todos em estado de choque. Vamos ver os efeitos que este incêndio vai ter nas pessoas e na paisagem. Não será fácil. Vejo famílias com a alma destruída, mas também com vontade de reconstruir a sua vida”, desabafa ao JORNAL DO ALGARVE o presidente social-democrata da Câmara de Monchique…

(NOTÍCIA COMPLETA NA ÚLTIMA EDIÇÃO DO JORNAL DO ALGARVE – NAS BANCAS A PARTIR DE 16 DE AGOSTO)

Nuno Couto|Jornal do Algarve

Advertisements

Assine já com 10% de desconto. Cupão: CPNOVO Ignorar

Tamanho da Fonte
Contraste
%d bloggers like this: