ALGARVE REPORTAGEM ÚLTIMAS

Silves: Bairros sociais lutam contra o estigma e a pobreza

Os dois bairros surgiram na cidade de Silves na década de 70. Atualmente, vivem em ambos perto de 500 pessoas carenciadas

As crianças, os jovens e as famílias de dois bairros da cidade de Silves vão ser protagonistas em várias ações que visam melhorar alguns aspetos das suas vidas. O objetivo deste projeto de intervenção é ultrapassar o estigma associado aos bairros sociais e acabar com a marginalização dos seus moradores

 

“O Bairro é Meu” é um projeto que vai trazer uma nova vida a dois bairros da cidade de Silves, nomeadamente os bairros da Caixa D´Água e SAAL, este último mais conhecido como bairro do Progresso. No primeiro residem 320 pessoas, sendo que cerca de uma centena são crianças e jovens, enquanto no segundo bairro vivem 170 pessoas.

O projeto, que envolve cerca de vinte entidades locais, prevê a implementação de um conjunto de iniciativas e medidas inovadoras, que visam ter um papel crucial na inclusão de toda a comunidade residente e potenciando a sua ligação à cidade.

O objetivo é que sejam os próprios moradores a criarem melhores condições de vida, ao mesmo tempo que também se pretende “desconstruir” ideias preconcebidas e estigmas que, por vezes, estão associados aos bairros sociais.

“Esta marca de ‘bairros sociais’ promoveu nos seus moradores uma imagem de uma certa marginalização, que se pretende reverter com a implementação deste projeto”, adianta a presidente da Câmara de Silves, Rosa Palma.

Bairros conotados com comportamentos desviantes

Em declarações ao JORNAL DO ALGARVE, a autarca adianta algumas medidas que serão implementadas no âmbito deste projeto. No bairro da Caixa d’Água, por exemplo, vai ser proposto aos habitantes que atribuam nomes às ruas, entre muitas outras intervenções. “Iremos também capacitar as pessoas para que possam constituir condomínios que possam gerir e ganhar capacidade negocial para cada edifício”, assim como “será dada formação aos habitantes e serão recuperados vários espaços públicos, entre os quais, os espaços verdes”. Outro dos objetivos passa por “dotar o espaço público de locais próprios para a ruralização de jogos e atividades de recreio para todos”, revela Rosa Palma.

Ao mesmo tempo, “O Bairro é Meu” aposta em estratégias preventivas de combate ao absentismo e abandono escolar, “promovendo atividades de caráter mais prático, cursos de formação profissional, entre outros”.

“Cada vez mais temos que compreender que não podemos estar bem se, na mesma cidade onde vivemos, há quem não tenha casa, alimentação condigna, acesso a saúde e educação, entre tantos direitos que a nossa Constituição nos garante”, acentua a presidente da autarquia…

NOTA: A sede do projeto “O Bairro é Meu” será inaugurada no próximo dia 30 de julho, pelas 11h25. Esta inauguração conta com a presença da presidente da Câmara Municipal de Silves, Rosa Palma, e da secretária de Estado Adjunta e da Administração Interna, Isabel Oneto.

 

(NOTÍCIA COMPLETA NA ÚLTIMA EDIÇÃO DO JORNAL DO ALGARVE – NAS BANCAS A PARTIR DE 26 DE JULHO)

Nuno Couto|Jornal do Algarve

Advertisements

Assine já com 10% de desconto. Cupão: CPNOVO Ignorar

Tamanho da Fonte
Contraste
%d bloggers like this: