COVID-19

Situação estável no Algarve mas casos crescem, diz delegada regional

O Algarve tem uma situação “relativamente estável” no que respeita à pandemia da covid-19, com casos “em crescendo nos últimos dias”, mas sem um aumento “alarmante”, revelou hoje a delegada regional de saúde.

Ana Cristina Guerreiro avançou que há hoje a registar a morte de “três idosas” e a existência de mais “55 casos ativos”, que se somam aos “62 de ontem [quinta-feira]” e totalizam 879, dos quais 34 estão internados e três a necessitar de cuidados intensivos.

Na habitual conferência de imprensa quinzenal de balanço da situação epidemiológica na região algarvia, a responsável contabilizou 2.723 casos acumulados, 34 óbitos e a existência de 1.408 pessoas em vigilância ativa.

No centro da atenção das autoridades de saúde voltam a estar os “trabalhadores rurais migrantes”, com casos reportados em Albufeira, Faro, Olhão, Tavira e Vila Real de Santo António.

Segundo a responsável, estão registados 21 desses casos em Tavira e sete em Vila Real de Santo António, onde está a ser feita “uma grande investigação em vários apartamentos” com a previsão de que os números “devem aumentar”.

Nos lares, há “três situações” a merecer a atenção das autoridades, em Alcoutim, Tavira e São Brás de Alportel.

Foram também detetados “quatro casos numa clínica de hemodiálise” em Faro, estando a decorrer a testagem a “todos os utentes do turno e não só”, indicou a delegada de saúde.

Por seu lado, o presidente da Administração Regional de Saúde do Algarve, Paulo Morgado, revelou a existência de “14 profissionais de saúde infetados” no Serviço Nacional de Saúde e um no setor privado, o único que “está internado”.

PUB
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Tamanho da Fonte
Contraste
Bloggers %d como este: