Socialistas querem construção de uma nova cadeia na região

Existem atualmente no Algarve três estabelecimentos prisionais, em Faro, Olhão e Silves, todos eles masculinos, com lotação de 103, 50 e 58 reclusos, respetivamente

Os deputados do PS Luís Graça, Fernando Anastácio, Ana Passos e Jamila Madeira recomendaram ao Governo que, na programação do investimento para novas prisões, dê prioridade à construção do novo estabelecimento prisional do Algarve.

Os socialistas eleitos pelo círculo de Faro lembram que o Ministério da Justiça apresentou no passado mês de setembro “um meritório plano de ação para o sistema prisional e tutelar a concretizar nos próximos dez anos”, cumprindo o disposto no programa de Governo.

“Atualmente, a região do Algarve dispõe de três estabelecimentos prisionais (Faro, Olhão e Silves) com uma lotação total de 211 reclusos, sendo que, se tivermos em conta o número de reclusos com residência na região, se verifica um défice de alojamento de 512 lugares masculinos e de 47 femininos”, sublinham.

Segundo o relatório do Governo, a lotação dos estabelecimentos prisionais de Faro é insuficiente para o número de reclusos com residência na região, “o que evidencia a necessidade de construção de um novo estabelecimento prisional no Algarve para homens e adaptar um existente para mulheres”.

Os parlamentares defendem que os terrenos que foram adquiridos na freguesia de São Bartolomeu de Messines, concelho de Silves, para a construção do estabelecimento têm uma localização “adequada, com boas acessibilidades”. “No interior e no centro do Algarve, é aquele que, de entre a lista de cinco novos estabelecimentos prisionais previstos, terá maior capacidade, com uma lotação de 600 reclusos, implicando, nessa medida, maior investimento na ordem dos 72 milhões de euros”, explicam…

(NOTÍCIA COMPLETA NA ÚLTIMA EDIÇÃO DO JORNAL DO ALGARVE – NAS BANCAS A PARTIR DE 17 DE MAIO)

JA

Advertisements
Tamanho da Fonte
Contraste