Roman Polanski não será extraditado para os EUA

O realizador franco-polaco Roman Polanski «não será extraditado para os Estados Unidos e as medidas de restrição à sua liberdade serão levantadas», anunciou hoje a ministra da Justiça suíça.

Numa conferência de imprensa em Berna, Eveline Widmer-Schlumpf explicou que a análise aprofundada ao pedido de extradição “não permitiu excluir a existência de um vício” jurídico.

O advogado de Roman Polanski, assim como os embaixadores norte-americano, francês e polaco foram informados da decisão das autoridades suíças.

O cineasta, de 76 anos, foi detido a 26 de setembro de 2009 pelas autoridades suíças na sequência do pedido de extradição dos Estados Unidos, onde o realizador manteve em 1977 relações sexuais com uma menor, de 13 anos.

Realizador de “O pianista” pelo qual ganhou um Óscar, Polanski foi libertado a 04 de dezembro, após o pagamento de uma caução de três milhões de euros, ficando sujeito a usar uma pulseira eletrónica enquanto permanecia na sua casa em Gstaad (centro).

*** Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico ***

Lusa/JA

Advertisements

Adiconar comentário

Carregue aqui para comentar
Tamanho da Fonte
Contraste