ECONOMIA

Supermercados em resorts algarvios vendidos por 6 ME a fundo português

pingo doce quinta do lago
Pingo Doce de Quinta do Lago.

Os supermercados Pingo Doce da Quinta do Lago e de Vale do Lobo, no concelho de Loulé, foram vendidos por cerca de seis milhões de euros a um fundo de investimento português, anunciou a consultora JLL.

As duas lojas, localizadas em dois resorts turísticos de luxo do Algarve, foram “vendidos pelo fundo de investimento imobiliário aberto Imofomento, gerido pelo BPI Gestão de Ativos (BPI GA), a um fundo nacional”, referiu a empresa que intermediou o negócio.

Em comunicado, a JLL adianta que “a transação foi realizada por cerca de seis milhões de euros, mantendo-se o retalhista alimentar como ocupante dos imóveis”.

A operação de venda agora anunciada “reflete o crescente interesse dos investidores por supermercados e, em geral, ativos ancorados no retalho alimentar”, que centrou ainda mais a atenção dos investidores depois da “resiliência” que o setor demonstrou durante a pandemia de covid-19, afirmou Fernando Ferreira, diretor de mercado de capitais (Head of Capital Markets, em inglês) da JLL, citado no comunicado. 

“Teve um desempenho operacional especialmente positivo nesta conjuntura, a que se somam argumentos como o baixo risco e rentabilidade de longo prazo”, justificou ainda o gestor, sublinhando que o retalho alimentar é um “ativo adequado a vários perfis de investidores, entre os quais os privados, cujos tickets de investimento não vão, geralmente, muito além dos cinco milhões de euros”. 

Fernando Ferreira adiantou que “a JLL tem estado bastante ativa no Algarve, onde começam a surgir bastantes oportunidades também em áreas como o retalho ou os escritórios”.

PUB
Tamanho da Fonte
Contraste