PJ Polícia Judiciária
Polícia Judiciária (PJ)
ALGARVE

Suspeito de homicídio em Albufeira ficou em prisão preventiva

As autoridades judiciais decretaram prisão preventiva ao homem suspeito de matar a mulher na casa onde ambos viviam, em Albufeira, e onde manteve o cadáver durante dois dias, foi hoje anunciado.

O casal, de nacionalidade sueca, vivia em Albufeira há cerca de dois anos e os factos terão ocorrido a 3 de novembro, embora as autoridades só tenham tido conhecimento do caso dois dias depois, lê-se numa nota publicada no website da Procuradoria da Comarca de Faro.

“Existem fortes indícios de o arguido ter matado a vítima com uma forte pancada na cabeça”, adianta o Ministério Público (MP) na mesma informação, indicando existirem suspeitas de o arguido, de 44 anos, “ter agredido a vítima noutras ocasiões”.

Segundo a PJ, que investigou o caso, durante os dois dias em que o cadáver da mulher permaneceu na habitação, o homem ausentava-se de casa “amiúde com o propósito de consumir bebidas alcoólicas em estabelecimentos próximos”.

O arguido é suspeito da prática dos crimes de homicídio qualificado e violência doméstica.

A morte foi causada por uma agressão desferida sobre a face e crânio da vítima, também de 44 anos, que lhe provocou graves lesões crânio encefálicas.

PUB
Tamanho da Fonte
Contraste