MUNDO ÚLTIMAS

Suspeito dos atentados de Boston foi detido

Autoridades americanas identificaram e prenderam um homem suspeito da autoria dos atentados na maratona de Boston. A identificação foi possível graças a um vídeo que mostra um homem a colocar um saco negro e pesado na rua, fugindo em seguida. A rede de TV CNN, o jornal Boston Globe e a Associated Press noticiaram que o suspeito foi preso e será levado para interrogatório num tribunal federal ainda hoje.

BOSTONbombsAs autoridades prometeram revelar todos os pormenores durante a conferência de imprensa que terá lugar, esta quarta-feira, em Boston, às 17 horas locais (21 horas em Portugal Continental).

O suspeito foi encontrado graças a uma camera de segurança da loja Lord and Table, que registou o momento em que ele deixou a mochila com uma das bombas na calçada.

Um agente próximo à investigação disse ao jornal Boston Globe que as imagens mostram o suspeito carregando e talvez deixando uma mala preta no local onde explodiu a segunda bomba no dia da Maratona. Os investigadores, segundo a fonte, estariam “num estágio avançado” da investigação.

As autoridades disseram ter recuperado o pedaço de uma placa de circuito que pode fazer parte de uma das bombas e encontraram a tampa de uma panela de pressão aparentemente atirada para o telhado de um prédio.

Fotos da cena das explosões na Maratona de Boston tiradas por investigadores mostram os restos de um artefato explosivo, incluindo partes retorcidas de um recipiente de metal, fios, uma bateria e o que parece ser uma pequena placa de circuito. Um funcionário do governo dos EUA, que não quis ser identificado, disponibilizou essas imagens à Reuters.

Na terça-feira, o agente especial do FBI Richard Deslauriers disse em entrevista coletiva que as evidências recuperadas da cena do crime seriam usadas para reconstruir o dispositivo ou dispositivos utilizados nas explosões. Entre os itens recuperados estão pedaços de náilon preto que Deslauriers disse que podem ser de uma mochila usada para transportar as bombas.


Entretanto, foram encontrados pacotes suspeitos no Senado norte-americano.

O senador do Estado norte americano do Mississippi, Roger Wicker, revelou ter recebido um envelope que continha, rícina, um veneno que pode ser fatal se for ingerida. A descoberta foi feita no centro de distribuição postal onde a correspondência para os senadores é passada a pente fino.

A polícia do Capitólio confirmou entretanto que um homem está a ser interrogado, não estando no entando sob custódia. “Ele não foi detido”, afirmou, em declarações à agência francesa AFP, um oficial da força policial.

De acordo com o jornal “The Washington Post”, um pacote foi encontrado no terceiro andar do Russell Senate Office Building, onde os funcionários foram aconselhados a evitar a área até novas informações.

As autoridades já deram ordem de fecho do Senado para investigações.

Tamanho da Fonte
Contraste
%d bloggers like this: