ALGARVE REPORTAGEM ÚLTIMAS

Suspense até ao fim (ou início) da exploração de petróleo

O furo no mar está previsto a uma distância de 46 quilómetros do Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina

Está tudo em aberto até à decisão final que permitirá, ou não, a realização do primeiro furo exploratório de petróleo ao largo de Aljezur. A janela de oportunidade vai decorrer entre 15 de setembro e 15 de janeiro, mas este processo controverso está longe do fim. Apesar dos processos judiciais para travar o início da operação, o consórcio formado pela Eni-Galp continua confiante na sua aprovação

 

O sinal de partida para a realização do primeiro poço de avaliação de hidrocarbonetos ao largo de Aljezur poderá ser dado até ao final do ano. A única esperança das autarquias algarvias e dos movimentos anti-petróleo está nos processos judiciais que continuam em curso nos tribunais. Mas o JORNAL DO ALGARVE sabe que o consórcio Eni-Galp está determinado em cumprir todas as obrigações legais para avançar com este projeto dentro da janela de oportunidade definida pela Agência Portuguesa do Ambiente (APA), entre 15 de setembro de 2018 e 15 de janeiro de 2019.

Na semana passada, a Plataforma Algarve Livre de Petróleo (PALP) anunciou que a sua providência cautelar para travar a prospeção de hidrocarbonetos ao largo de Aljezur entrou novamente em vigor. “O Tribunal Administrativo e Fiscal de Loulé deu razão à contestação que a PALP entregou, no dia 24 de maio, contra a resolução fundamentada dos ministérios do Mar e da Economia, que tinha levantado os efeitos da providência cautelar”, adiantou a plataforma, que reúne centenas de cidadãos e associações.

Mas esta não é uma decisão que trave definitivamente o processo, apenas poderá atrasá-lo mais alguns dias, até que o tribunal tome uma decisão final. E, segundo apurámos, o consórcio petrolífero está a envidar todos os esforços para resolver todas estas questões jurídicas e administrativas para poder avançar, assim, com a operação até ao final do ano…

 

(NOTÍCIA COMPLETA NA ÚLTIMA EDIÇÃO DO JORNAL DO ALGARVE – NAS BANCAS A PARTIR DE 12 DE JULHO)

Nuno Couto|Jornal do Algarve

Tamanho da Fonte
Contraste