Tabagismo: Consultas aumentam 376% no Algarve

.
.

O número de consultas de apoio intensivo na cessação tabágica tem vindo a crescer no Algarve. Só em 2015 foram realizadas 1320 consultas, 964 nos centros de saúde, 61 na Divisão de Intervenção nos Comportamentos Aditivos e Dependências (DICAD) de Olhão e 295 no Hospital de Faro, o que representa um aumento de 376% relativamente a 2012.

Estes números foram avançados esta semana pela Administração Regional de Saúde (ARS) do Algarve, por ocasião do Dia Mundial Sem Tabaco, que se celebrou na passada terça-feira (31 de maio).

“Este aumento do número de consultas deve-se, por um lado, à aposta na formação em Intervenção Intensiva na Cessação Tabágica de profissionais de saúde dos ACES e da DICAD, que permitiu criar mais equipas de apoio intensivo na cessação tabágica, e, por outro, lado à maior consciencialização da população dos problemas de saúde que o ato de fumar pode causar”, explicam os responsávies da ARS.

Atualmente existem 10 equipas distribuídas pelos três agrupamentos de centros de saúde (Barlavento, Central e Sotavento), uma na DICAD-Olhão e duas na unidade hospitalar de Faro do Centro Hospitalar do Algarve.

“Estas equipas de apoio intensivo na cessação tabágica em atividade nos Centros de Saúde são sempre compostas por um médico e um enfermeiro, sempre que possível também por psicólogo, sendo que em caso de necessidade contam com o apoio de outros profissionais, como por exemplo nutricionista/dietista e higienista oral”, sublinham os mesmos responsáveis.

A ARS frisa ainda que, ao longo dos últimos anos, tem posto em prática um conjunto de estratégias a nível regional, de promoção da saúde, prevenção e controlo das doenças respiratórias, cerebrocardiovasculares e oncológicas. Estas ações têm sido desenvolvidas pela equipa de coordenação regional do Programa Nacional para a Prevenção e Controlo do Tabagismo, para diminuir a incidência e a prevalência do tabagismo na população.

Aquela entidade destaca a especial atenção que tem sido dada à promoção da saúde e prevenção do consumo do tabaco entre as crianças e os jovens em idade escolar e mulheres grávidas, com “a realização de atividades de promoção de estilos de vida saudáveis e ações de sensibilização, incentivando o envolvimento da sociedade civil a contribuir para o aumento de ambientes livres de fumo do tabaco”.

O trabalho desenvolvido pelas equipas de Saúde Escolar e pelas unidades de saúde pública dos ACES tem permitido a implementação e apoio a projetos locais de promoção da saúde e prevenção do tabagismo junto da comunidade escolar, bem como de ações de sensibilização para o cumprimento da Lei do Tabaco nos estabelecimentos de restauração e bebidas, localizados perto das escolas. “Só no ano passado foram abrangidos 78 estabelecimentos da região”, garante a ARS.

As patologias ligadas à função respiratória são das principais causas de morbilidade crónica, de perda de qualidade de vida e de mortalidade, e, simultaneamente, são responsáveis por uma elevada frequência de consultas médicas, de idas às urgências e por um elevado internamento hospitalar.

“O papel das equipas de saúde familiar é por isso cada vez mais fundamental, não só pela atenção dada ao nível da prevenção e do acompanhamento mais próximo dos seus utentes, mas também porque contribuem para um diagnóstico precoce mais rigoroso e, desta forma, conseguem reduzir o impacto das doenças respiratórias, cerebrocardiovasculares e oncológicas na qualidade de vida das pessoas”, explicam os responsáveis da ARS.

Esta sexta-feira, a equipa de coordenação regional do Programa Nacional para a Prevenção e Controlo do Tabagismo da ARS Algarve associa-se ao “Grupo das Corridas à Sexta-feira” e convida toda a população a participar na corrida/caminhada que se realiza em Vila Real de Santo António, às 20h30. A participação é gratuita e o ponto de encontro é no parque de estacionamento do Estádio Municipal de Vila Real de Santo António.

.

.

pub

 

 

 

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Tamanho da Fonte
Contraste