COVID-19

Tavira retoma aulas presenciais no 2º e 3º ciclos esta segunda-feira

A Câmara de Tavira, no Algarve, anunciou que na segunda-feira serão retomadas as aulas presenciais do 2º e 3º ciclos e secundário por decisão da Direção Geral da Saúde (DGS).

Numa publicação na página do município numa rede social, a autarquia indica que “não obstante a insistência das autoridades locais e regionais, a DGS entendeu que as aulas presenciais deveriam ser retomadas, em todos os ciclos de ensino, com efeitos a partir de 11 de janeiro”.

A nota aponta mesmo que o município “continuará a insistir, junto das entidades regionais e nacionais” para a decisão “seja revogada” considerando que a decisão é “inadequada à realidade da situação epidemiológica do concelho”.

Numa reunião no dia 7 de janeiro, a Comissão Municipal de Proteção deliberou por unanimidade voltar a “solicitar a prorrogação da suspensão das aulas presenciais” nos 2º e 3ºciclos e no ensino secundário, “durante a próxima semana e alargar a medida ao 1º ciclo e pré-escolar”.

Com base na decisão da DGS, a autarquia apela “a todos os pais e encarregados de educação” cujos educandos irão regressar às aulas na próxima segunda-feira que os “sensibilizem para a necessidade de estrito e rigoroso cumprimento das normas das autoridades de saúde”.

As autoridades de saúde do Algarve revelaram esta sexta-feira haver suspeitas de existirem em Tavira casos de infeção com a nova variante do coronavírus originária do Reino Unido, cujas amostras foram enviadas para análise.

Segundo a delegada de Saúde do Algarve, Ana Cristina Guerreiro, existe a “hipótese” de a nova variante do vírus “estar, eventualmente, a ser responsável” pela “subida grande” de casos no concelho de Tavira ao longo das últimas duas semanas.

Durante a conferência de imprensa quinzenal da Comissão Distrital de Proteção Civil, aquela responsável sublinhou que Tavira “tem sido o concelho que, nos últimos dias, tem inspirado maior preocupação”, apresentando uma taxa de incidência superior a 1.500 casos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias.

“Não chegámos a conclusão alguma. Suspeitamos que possa estar a acontecer, porque tivemos um aumento rápido e grande. Como a nova variante tem uma transmissibilidade superior, pomos essa hipótese. Pode até nem ter acontecido e só a investigação o determinará”, acrescentou a responsável.

De acordo com os dados divulgados na quinta-feira pela autarquia local, no concelho de Tavira foram reportados 471 casos desde 26 de dezembro do ano passado.

Segundo Ana Cristina Guerreiro, foram enviadas amostras para o Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA), para serem incluídas na investigação que está a ser feita em todo o país para despistar infeções por essa nova variante da SARS-CoV-2.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.914.057 mortos resultantes de mais de 88 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 7.701 pessoas dos 476.187 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

O estado de emergência decretado em 09 de novembro para combater a pandemia foi renovado com efeitos desde as 00:00 de 08 de janeiro, até dia 15.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

PUB
Tamanho da Fonte
Contraste