Torneio Internacional de Ginástica Rítmica é já no próximo fim de semana

A prova internacional integra a segunda etapa do circuito da Taça do Mundo e antecede o Campeonato da Europa

Cerca de 187 ginastas de 25 países participam entre sexta-feira e domingo no 29.º Torneio Internacional de Ginástica Rítmica de Portimão, competição que esteve suspensa durante dois anos devido à pandemia da covid-19.

Organizado pela Federação de Ginástica de Portugal (FGP) em conjunto com a Câmara Municipal de Portimão, o torneio faz parte do circuito das ginastas internacionais de elite, disputando-se nas categorias individuais juniores e seniores em aparelhos de corda, arco, bolas, maças e fitas.

A prova internacional integra a segunda etapa do circuito da Taça do Mundo e antecede o Campeonato da Europa da modalidade que se realiza em junho, em Israel, e o Campeonato do Mundo, em setembro, em Sófia, na Bulgária.

Portugal participa na Taça do Mundo com um total de oito ginastas. Rita Araújo e Joana Pinheiro vão competir na categoria sénior individual, enquanto Beatriz Freitas, Bruna Simões, Clara Melo, Clara Paiva, Felícia Oprea e Margarida Ferreira disputam a competição de conjuntos.

A competição individual vai ser disputada por várias ginastas olímpicas, onde se destacam a japonesa Kita Sumire, a húngara Fanni Pigniczki e a norte-americana Evita Griskenas, que marcaram presença nos Jogos Olímpicos de Tóquio2020.

Na conferência de imprensa para a apresentação do evento, a vice-presidente da Federação de Ginástica de Portugal, Teresa Loureiro, notou que o regresso da prova, após dois anos de interregno, “tem sido extremamente difícil de organizar, devido à falta de recursos humanos e às exigências que ainda existem por parte de alguns países em matéria de testes para despiste de covid”.

- Publicidade -

“Além da escassez de recursos humanos em determinados serviços, confrontamo-nos também com a obrigatoriedade da realização de testes para despiste de covid por parte de alguns países, situação que nos ocupa muito do tempo e que podíamos aplicar noutras tarefas”, indicou.

Teresa Loureiro assegurou que “apesar dos constrangimentos, a qualidade do evento não está em causa dada a rotina que existe na federação e adquirida ao longo de vários anos”.

Iniciado em 1987 com a participação de apenas seis países e 20 ginastas, o torneio algarvio tem consolidado a sua reputação internacional ao longo dos anos, tendo sido suspenso em 2020 e 2021 devido à pandemia da covid-19.

Por seu turno, a diretora técnica da FGP e ex-ginasta Andreia Sanches, indicou que o torneio de Portimão “marca o reinício do ciclo olímpico para as ginastas portuguesas”, admitindo que “será um caminho que se prevê muito complicado e difícil, devido à falta de meios em Portugal”.

“Temos a massa humana, ginastas com capacidade e qualidade, mas faltam-nos instalações de treino, locais fixos com altura mínima de 12 metros para os treinos e disponibilidade das ginastas para poderem treinar mais tempo à semelhança de outros países”, apontou.

Na opinião de Andreia Sanches, Portugal “precisa de uma maior cultura desportiva para a modalidade, um maior apoio para que as ginastas possam treinar mais tempo, como por exemplo maior flexibilidade para conjugarem os estudos com os treinos”.

Andreia Sanches considera que uma presença portuguesa da modalidade nos Jogos Olímpicos “poderá demorar alguns anos, porque requer uma preparação longa de trabalho”.

“Paulatinamente vamos fazendo o nosso caminho, o crescimento tem vindo a acontecer nos últimos anos e, neste momento, estamos a reiniciar o trabalho de conjunto com vista ao Campeonato do Mundo e continuar a melhorar esse trabalho para poder algum dia almejar os Jogos Olímpicos”, concluiu.

Desde 1992 que Portugal não tem representação na competição olímpica de ginástica rítmica, ano em que apurou quatro atletas para os Jogos Olímpicos de Barcelona.

Por seu turno, a presidente da Câmara Municipal de Portimão, Isilda Gomes, garantiu que “vai continuar a apoiar o evento, devido ao reconhecimento internacional que tem, sendo, não só, uma forma de divulgar a cidade, como de fomentar a modalidade no concelho”.

“Este torneio deu origem a que tenhamos em Portimão mais de 300 atletas a praticar ginástica rítmica, o que demonstra bem o impacto que causou na comunidade”, concluiu.

As competições do Torneio Internacional de Portimão têm início na sexta-feira, pelas 11:00, e terminam no domingo, pelas 19:30, no pavilhão multiusos Portimão Arena, sendo o evento de entrada livre.

- Publicidade-spot_img

Deixe um comentário

- Publicidade-spot_imgspot_img

+ Populares

- Publicidade -spot_img
- Publicidade -santos-populares-portimao

Leia Também

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite o seu nome

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Tem uma Dica?

Contamos consigo para investigar e noticiar

Tamanho da Fonte
Contraste