Transportes: Grupo Barraqueiro considera que “não houve razão para a greve”

.

.

O grupo Barraqueiro, proprietário do grupo EVA, que por sua vez possui as empresas Próximo – Transportes Urbanos de Faro, Frota Azul, Mundial Turismo e Translagos, garantiu esta semana que a greve de dois dias realizada recentemente no Algarve pelos trabalhadores daquelas empresas “foi decretada sem existir razão para tal”.

A paralização dos trabalharores daquelas empresas de transportes rodoviários foi convocada pelo Sindicato dos Trabalhadores de Transportes Rodoviários e Urbanos de Portugal (STRUP) e pela Federação dos Transportes e Comunicações (FECTRANS) e, tal como o Jornal do Algarve noticiou na altura, os trabalhadores reivindicaram “melhores salários” e “igualdade com os restantes trabalhadores do grupo EVA”.

Agora, a administração do grupo Barraqueiro garante que “as relações de trabalho nestas empresas regem-se pelo contrato coletivo acordado e assinado pela associação empresarial e pelos sindicatos, designadamente por aquele que decretou a greve”.

Neste sentido, acrescenta que foi acordado e assinado entre as partes um aumento de 1,5%, mas que as empresas do grupo Barraqueiro “deram um aumento aos seus trabalhadores de 2%, portanto acima do que ficou acordado e assinado” entre o sindicato e a associação empresarial.

“Também no que se refere aos horários, tempos de trabalho e de repouso, as empresas cumprem escrupulosamente o disposto no referido contrato coletivo e na lei, não existindo nenhuma desregulação”, garante a administração daquele grupo empresarial.

O Grupo Barraqueiro diz ainda que “rejeita veemente” as acusações de pressão sobre trabalhadores. “Essa não é a prática das nossas empresas, que convivem com a realidade sindical há mais de 40 anos, havendo um relacionamento institucional saudável com os representantes dos trabalhadores”, assegura.

“Continuaremos a fazer tudo o que estiver ao nosso alcance para garantir e satisfazer as necessidades de mobilidade dos nossos clientes e de toda a população, mas nunca pondo em causa a sustentabilidade das empresas”, conclui a administração do grupo Barraqueiro.

Advertisements

Adiconar comentário

Carregue aqui para comentar
Tamanho da Fonte
Contraste