Último balanço dos temporais no nordeste brasileiro apontam para 50 mortos e 56 desaparecidos

Pelo menos 50 pessoas já perderam a vida e 56 permanecem desaparecidas em consequência das fortes chuvas e inundações que afetam desde há uma semana várias localidades do nordeste do Brasil, a zona mais pobre do país, anunciou fonte oficial.

Segundo o último balanço disponibilizado pela Protecção Civil, a descoberta de quatro novos cadáveres no Estado de Alagoas, uma das zonas mais afetadas pelos temporais, elevou a 33 o número de vítimas naquele Estado.

De acordo com os responsáveis locais, o número de desaparecidos no mesmo Estado, inicialmente estimado em 607 pessoas, foi agora reduzido a 56 indivíduos.

A redução deve-se à localização de muitos vizinhos que residem em comunidades rurais em locais de difícil acesso, depois do seu lento regresso aos locais de origem de pessoas refugiadas em locais remotos para se protegerem das chuvas.

O Governo brasileiro já se comprometeu a aumentar “sem limites” a ajuda à região nordeste do país devastada pelas chuvas.

Em conferência de imprensa no Recife depois de visitar as regiões afetadas, o presidente Lula da Silva assumiu o compromisso “político, humano e moral” de ajudar as populações da região, uma das mais pobres do Brasil.

Em abril, mais de 200 pessoas perderam a vida no Rio de Janeiro também devido às fortes chuvas e a deslizamentos de terras.

JCS

Lusa/JA

*** Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico ***

Advertisements

Assine já com 10% de desconto. Cupão: CPNOVO Ignorar

Tamanho da Fonte
Contraste
%d bloggers like this: