vacina covid lares
Um dos utentes vacinados
COVID-19

Vacinação nos lares algarvios já começou

A vacinação nos lares de idosos do Algarve teve início esta terça-feira de manhã, nos concelhos de Tavira e Albufeira, dois dos municípios da região com a maior incidência do vírus, revelou ao JA fonte da Administração Regional de Saúde do Algarve (ARS).

As primeiras vacinas foram administradas em utentes e funcionários do Centro Social da Quinta da Palmeira, em Albufeira, e na Unidade de Cuidados Continuados Integrados de Tavira.

Já à tarde, foram vacinados utentes e profissionais da Unidade de Convalescença de Loulé e da Unidade de Longa Duração e Manutenção de Vila Real de Santo António.

Esta operação de vacinação em Estruturas Residenciais de Pessoas Idosas (ERPI) e na Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados ficou a cargo das equipas dos Agrupamentos de Centros de Saúde (ACeS) algarvios, nomeadamente do Sotavento, Barlavento e Central.

Ao longo dos próximos dias, a vacinação neste tipo de instituições será alargada ao resto dos concelhos algarvios, refere ao JA fonte da ARS.

“Vamos vacinar ao longo desta semana cerca de 900 utentes e profissionais das instituições destes concelhos. No total, estimamos que, durante os meses de janeiro e de fevereiro, as equipas dos nossos três ACeS, vacinem cerca de 9 mil utentes e profissionais destas estruturas, incluindo também as não legalizadas, de acordo com o levantamento que foi efetuado junto dos serviços competentes”, refere o presidente da ARS Algarve, Paulo Morgado.

A vacinação em lares de idosos apenas é feita em instituições que não tenham surtos de covid-19 ativos, deixando de lado, para já, estruturas com situações preocupantes como o lar de Santa Maria, em Tavira.

Apenas 28 dias após o aparecimento do último caso de covid-19 num lar é que se pode dar início à vacinação, acrescentou a ARS.

PUB
Tamanho da Fonte
Contraste