DESPORTO

Vila Real de Santo António expressa voto de pesar pela morte do futebolista Jacques Pereira

O município de Vila Real de Santo António expressou hoje o seu voto de pesar pelo falecimento do futebolista Jacques Pereira, que considera um “nome incontornável no desporto nacional durante os seus mais de 20 anos de carreira ao serviço dos principais clubes portugueses” e jogou no Lusitano FC, clube da cidade.

Nascido a 3 de fevereiro de 1955, em Casablanca (Marrocos), por circunstâncias profissionais dos seus progenitores, Jacques Pereira era natural de Vila Real de Santo António, tendo, ao longo da sua carreira, jogado mais de 300 jogos como profissional e marcado 99 golos, chegando inclusive a internacional por Portugal.

Jacques Pereira foi homenageado pela autarquia vila-realense, no dia 13 de maio de 2015, pela sua dedicação e mérito desportivo, por ocasião das celebrações da fundação de VRSA.

À família enlutada, a Câmara Municipal de VRSA endereça “os mais sentidos pêsames”.

A formação desportiva de Jacques Pereira foi realizada no Lusitano FC, em Vila Real de Santo António, até ao final da época 1972-73, tendo depois representado outro emblema algarvio o SC Farense durante duas épocas.

Depois do Farense, Jacques Pereira rumou para o norte do país, tendo representado o FC Famalicão de 1975 a 1979 e o SC Braga de 1979 a 1981.

A sua chegada ao FC Porto, na época 1981/82, coincidiu com aquele período de 5 anos (1978/79 até 1984/85), entre os reinados de Pedroto e Artur Jorge, e que culmina com a obtenção do título de campeão nacional na época de 1984/85.

Contudo, e apesar dos muitos golos que marcou ao serviço do Braga, foi no Futebol Clube do Porto que se afirmou como um autêntico «rato de área». Logo na primeira época de azul e branco foi o melhor marcador do campeonato, apesar do FC Porto ter deixado fugir o título, Jacques venceria a bola de prata com a excelente marca de 27 golos em 30 jogos.

Ainda nessa época de 1981-82, foi também o grande protagonista da disputa da supertaça Cândido de Oliveira. O Benfica começou por vencer o FC Porto por 2-0 com dois golos de Nené na 1ª mão. Apesar de relativamente confortável, a vantagem benfiquista foi anulada no jogo da 2ª mão com um hat-trick de Jacques Pereira.

O FC Porto venceu esse jogo por 4-1 com 3 golos de Jacques e acabou realmente por ser ele o grande responsável pela conquista da primeira supertaça da história do FC Porto.

Durante 20 anos de carreira representou como sénior os seguintes clubes: Lusitano FC – VRSA – 1972-1973; SC Farense – 1973-1976; Famalicão – 1976-1979; FC Braga – 1979-1981; FC Porto – 1981-1985; FC Braga – 1985-1987; Sporting da Covilhã – 1987-1988;; Lusitano FC VRSA – 1988-1991; Castromarinense – 1991-1994

Palmarés mais significativo: 1977-1978 – Campeão nacional da 2ª divisão pelo FC Famalicão; 1981 – Internacional pela seleção A de Portugal no jogo contra a Bulgária; 1981 – Bola de Prata pelo FC Porto com 27 golos em 30 jogos; 1981/82 – Melhor Marcador na Liga Portuguesa; 1981 a 1985 – Três supertaças Cândido de Oliveira pelo FC Porto; 1983/1984 – Taça de Portugal pelo FC Porto; 1984/1985 – Campeonato nacional da 1ª divisão pelo FC Porto; 1988 – Campeonato Distrital do Algarve no Lusitano FC.

PUB
Tamanho da Fonte
Contraste