VRSA: PS apresenta queixa crime da autarquia ao Ministério Público

O partido socialista apresentou uma participação ao Ministério Público para ver esclarecida inquivocamente a razão de terem sido celebrados dois contratos iguais, pela Câmara Municipal de Vila Real de Santo António e pela VRSA-SGU, a poucos meses das eleições autárquicas de 2017, no valor de milhares de euros, para a realização do mesmo trabalho.
Segundo refere a nota de imprensa do PS, a queixa vem na sequência de uma denúncia sobre esta matéria noticiada num órgão nacional no passado dia 3 de setembro, sublinhando os socialistas o facto da atual presidente Conceição Cabrita que nessa data era vice-presidente do Município não saber explicar a razão da celebração desses contratos.
O PS diz-se “sentir-se naturalmente obrigado a manifestar-se gravemente preocupado com a presente situação, agravada que tem sido pelas contínuas notícias que ultimamente têm inundado os jornais sobre uma Câmara eleita entre as mais devedoras do país e a que mais tempo demora a honrar os seus compromissos financeiros, encontrando-se ainda, e desde 2016, sob a supervisão financeira do Fundo de Apoio Municipal (FAM) que, não obstante, não tem conseguido produzir os efeitos desejados”.

pub

 

 

 

Tamanho da Fonte
Contraste